Acorda Cidade - Dilton Coutinho

24 de Janeiro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Eleições

Todas as notícias
Publicado em 11/09/2020 15h27.

Candidatura de Carlos Geilson para prefeito de Feira é homologada sem nome de vice

A indefinição é decorrente da perda de apoio do DC para o deputado José de Arimatéia.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Candidatura de Carlos Geilson para prefeito de Feira é homologada sem nome de vice
Foto: Ed Santos / Acorda Cidade

Orisa Gomes

A candidatura do radialista e ex-deputado estadual Carlos Geilson (Podemos) para prefeito de Feira de Santana foi homologada nesta sexta-feira (11), sem a definição do candidato a vice. A vaga seria de Bete Camelô (DC), que não pode ocupá-la porque o Partido Democracia Cristã optou pela chapa do deputado José de Arimatéia (PRB). O vice dele na disputa pelo Paço Municipal é o professor e sargento da Polícia Militar, Paulo Tarso, também do DC.

Em entrevista ao Acorda Cidade, Geilson disse que o nome de Bete foi indicado pelo deputado estadual Targino Machado (DEM), por ser uma mulher negra, da periferia e que poderia interagir com os movimentos sociais. Já estava tudo certo para ela compor a chapa, mas o DC desistiu de fazer parte da coligação #MudaFeira. “Bete Camelô Seria a nossa vice, por preencher todos os requisitos dentro do perfil que traçamos, mas, por forças ocultas, o partido tomou outro rumo e estamos aguardando a convenção do Cidadania, para materializar outro nome”, afirmou.

Projeto de governo

Segundo Geilson, seu projeto de governo consiste na inclusão social e descentralização do poder. O intuito, conforme o candidato, é oxigenar a administração. “Ao longo de 20 anos, essa administração cansou, fadigou, o que é natural, e entendemos que é a hora de mudar, trazer novas ideias e fazer com que a população se sinta mais representada e participativa. São pilares da nossa administração”, frisou.

Pesquisa

Sobre a pesquisa do A Tarde, em que aparece com 9% das intenções de voto e 52% de rejeição, Geilson acredita que não condiz com o cenário real. De acordo com o candidato, pesquisas de consumo interno apontam uma rejeição girando entre 4 e 7%. Ele ressalta que o levantamento encomendado pelo A Tarde foi por telefone e ouviu apenas 600 pessoas. “Uma pesquisa de consumo interno que fizemos, presencial, com 3250 pessoas, apresenta um resultado bem diferente. Não é a pesquisa que está errada, a metodologia é que não contempla uma cidade com 630 mil habitantes e 400 mil eleitores. Muitas regiões deixam de ser pesquisadas”, considerou.

Enfrentamento

O radialista diz ainda que não se assusta por ter que enfrentar o prefeito Colbert Martins (MDB), que tem apoio do ex-prefeito José Ronaldo (DEM), e o deputado federal José Neto, que conta com o apoio do governador Rui Costa (PT). Geilson diz que ele tem o apoio do deputado estadual mais votado nas eleições passadas, Targino Machado, e o cenário pode mudar muito até as eleições. “Isso não tira o nosso sono. O que queremos mostrar a população é o nosso programa de governo, o que pretendemos e vamos construir pela cidade. O jogo está apenas começando, isso vai mudar. O eleitor muda de voto até do sábado para o domingo, quanto mais com tanto tempo e tanta antecedência”.

Coligação

A chapa encabeça por Geilson é formada pelo Podemos, PTC, PTB e Solidariaedade. Conforme ele, dia 16 acontece a convenção do Cidadania, que também “está no radar” da coligação. Geilson calcula que cerca de 140 nomes desses partidos devem disputar vaga na Câmara Municipal de Vereadores, o que considera um número bastante expressivo.

Com informações do repórter Ed Santos. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Termina hoje prazo para justificar ausência no 1º turno
Eleições 2020

Termina hoje prazo para justificar ausência no 1º turno

TSE recomenda que justificativa seja feita pelo aplicativo e-Título.

Eleições 2020: mesário tem até hoje para justificar ausência
Brasil

Eleições 2020: mesário tem até hoje para justificar ausência

Deve ser feito requerimento ao juiz da zona eleitoral

Eleitores de Macapá vão às urnas para o segundo turno das eleições
Eleições 2020

Eleitores de Macapá vão às urnas para o segundo turno das eleições

Votação será realizada neste domingo.

Vídeo

Operação conjunta da DTE e Cipe Litoral Norte resulta na apreensão de meia tonelada de cocaína Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram