Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Viagens

Todas as notícias
Publicado em 03/09/2020 08h21.

Procura por seguro viagem nacional aumenta durante a pandemia

Com alguns lugares abertos ao turismo doméstico, cresce número de contratação de seguro viagem nacional durante pandemia.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Acorda Cidade

O seguro viagem é uma segurança excelente para quem vai viajar. Mas muitas pessoas só acham necessário para viagens ao exterior.

Muitos viajantes acreditavam que, por estar dentro de seu país, estariam blindados de qualquer intempérie envolvendo transporte ou sua saúde durante o período da viagem.

Com a pandemia do novo coronavírus, observou-se um fenômeno: o aumento da procura de seguro viagem, mesmo em território nacional. Os seguros viagem para destinos nacionais, que ficavam sempre dentro dos 25%, chegam em agosto com expressivos 34% dos seguros contratados.

A esperança do mercado é que o seguro viagem nacional ultrapasse os 40% dos seguros viagem contratados até o final de 2020.

Mudança de pensamento sobre o seguro viagem nacional

A pandemia do novo coronavírus fez o pensamento do viajante mudar. Não somente na hora de escolher seu destino, que atualmente vem preferindo viagens nacionais, mas desejam estar precavidos caso aconteça alguma emergência médica ou intempérie relacionada à sua viagem.

Para muitos brasileiros, foi o seguro viagem que os salvou no exterior quando a quarentena começou a ser instaurada no mundo todo. Muitos brasileiros foram infectados no exterior e receberam atendimento médico por causa do seu seguro viagem. Outros, puderam retornar em segurança ao Brasil por intermédio das seguradoras contratadas.

Essa “emergência mundial” que a pandemia causou, deixou todos em alerta, além de mostrar que estamos passíveis de passar por imprevistos em nossas viagens, sejam nacionais ou internacionais. Por isso, cresce a busca por seguros de viagens nacionais.

Muitas das pessoas que tinham viagens domésticas marcadas e tiveram que reagendar por conta da pandemia, estão optando por fechar também o seguro de viagem. O vírus ainda está em propagação, e enquanto não tivermos uma vacina efetiva, viajar para qualquer lugar traz riscos de exposição ao vírus.

Somado aos números escassos de leitos em hospitais públicos e os custos elevados de internação particular, os seguros viagem estão tendo finalmente a atenção e adesão que merecem.

Além disso, não são todos os planos de saúde que cobrem todo o território nacional, já que muitos planos oferecem cobertura regional ou estadual.

Como funciona o seguro viagem nacional

O seguro viagem, de maneira geral, ampara os viajantes em casos de imprevistos relacionados à viagem, como extravio de bagagem, perda ou atraso de voos, perda ou roubo de documentos, assistência jurídica para os eventuais problemas, além de cobertura no caso de cancelamento da viagem por meio da agência ou companhia de transporte.

Além disso, contratar o seguro de viagem é ter amparo em casos de emergências médicas, consultas e exames realizados durante o período da viagem. Em caso de incidentes fatais, o seguro também cobre as despesas como traslado de corpo e todas as burocracias que possam aparecer relacionadas à fatalidade.

O seguro é válido dentro da data e localidades inclusas na apólice no momento da contratação. A proteção pode ser de duas formas: o seguro viagem ou a assistência viagem.

No seguro viagem, o viajante paga as despesas médicas ou outras relacionadas à imprevistos durante a viagem, apresenta os comprovantes de pagamento à seguradora e é reembolsado integralmente.

Já na assistência viagem, o atendimento médico é pago pela seguradora, que indica ao segurado locais conveniados à empresa para fazer o atendimento médico, com exceção de casos de emergência.

Muitas seguradoras incluem os dois tipos de seguro na apólice, para segurar o cliente de todas as formas durante a viagem. Mas, é necessário confirmar se a seguradora e o plano de seguros que está contratando inclua as duas formas de assistência.

É necessário contratar seguro viagem para destinos nacionais?

Não é uma obrigatoriedade, como no caso de alguns destinos internacionais. Porém, principalmente neste período em que estamos, ter mais uma camada de proteção é essencial para viajar tranquilamente.

Por mais que no país temos serviços públicos de saúde, principalmente durante a pandemia do novo coronavírus, o cenário é de lotação e demora no atendimento. No caso dos planos de saúde, muitos deles possuem cobertura somente regional, mesmo em casos de emergência.

Então, um seguro viagem oferece o cuidado que o viajante precisa, sem ter que arcar com os custos de um tratamento particular, por exemplo.

O custo de um seguro viagem é muito menor do que as despesas médicas que o viajante teria que arcar de forma particular. Além disso, as seguradoras trazem formas diversificadas de pagamento, que fazem com que o investimento inicial seja baixo. Diferente das despesas médicas, que terão de ser pagas integralmente.

Fora que o custo que pode ser gerado nos imprevistos relacionados a viagens, como atraso de voos e extravio de bagagem, podem ser muito maiores do que o custo do seguro viagem. Mas, é fundamental que o viajante contrate uma seguradora registrada na SUSEP, de forma a não correr riscos com golpes.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Governo Federal organiza expansão do turismo de trilhas no Brasil
Ecoturismo

Governo Federal organiza expansão do turismo de trilhas no Brasil

Novos trajetos poderão ser incluídos na Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade, ampliando a...

Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
Viagens

Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro

Em abril, 54% das operadoras não realizaram nenhum negócio

Covid-19: pesquisa revela que 47,5¨% das pessoas temem viajar de avião
Viagens

Covid-19: pesquisa revela que 47,5¨% das pessoas temem viajar de avião

Entrevistados apoiam uso de máscaras e limpeza de áreas de circulação

Vídeo

Veja como ficou a Avenida Senhor dos Passos após remoção das barracas Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram