Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Educação

Todas as notícias
Publicado em 02/08/2020 10h37.

APLB convoca pais para cobrar do MP resposta sobre distribuição de merenda escolar da rede municipal

Marlede informou que a APLB e os pais de alunos da rede municipal vão às 9h30 desta segunda-feira (3), ao Ministério Público.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
APLB convoca pais para cobrar do MP resposta sobre distribuição de merenda escolar da rede municipal
Foto: Paulo José/Acorda Cidade (Arquivo) | Marlede Oliviera, diretora da APLB Feira

Rachel Pinto

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (APLB- Feira de Santana) convoca os pais de alunos da rede municipal de ensino para que nesta segunda-feira (3), possam comparecer juntos ao Ministério Público (MP) para cobrar do órgão uma resposta em relação a distribuição da merenda escolar para os estudantes da rede municipal.

A presidente da APLB, a professora Marlede Oliveira, disse ao Acorda Cidade que o sindicato quer que a prefeitura tome uma providência com relação a merenda dos alunos que estão há quase cinco meses sem ter aulas e estão sem alimentação. De acordo com ela, a pandemia trouxe esse cenário de fome para muitos estudantes e o município de Feira de Santana não realizou nenhuma ação para amenizá-lo. Ela frisou também que assim como os alunos estão sofrendo sem a merenda, os professores passaram por muitas dificuldades, quando a prefeitura cortou os salários durante três meses.

“A APLB Feira convoca, mães, pais e responsáveis para irem o Ministério Público buscar uma resposta sobre a petição protocolada dia 1º de julho , onde a entidade solicita uma posição do órgão sobre os estudantes da rede municipal que estão há quatro meses sem merenda escolar. Nós estamos vivendo a miséria porque o capitalismo no Brasil agora aprofundou-se com a questão da pandemia do coronavírus. O município coloca que recebe 500 mil (mensal), mas que não dá para comprar. Mas, tinha que dar um jeito, tem dinheiro para tudo nesse país, e nós não podemos entender um país desse que abandona as crianças , que abandona a educação”, afirmou.

Marlede informou que a APLB e os pais de alunos da rede municipal vão às 9h30 desta segunda-feira (3), ao Ministério Público.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

CIEE lança programa para capacitar estudantes do ensino médio
Educação

CIEE lança programa para capacitar estudantes do ensino médio

Estágio terá carga horária diária de seis horas

Estudantes com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia
Educação

Estudantes com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia

Nova resolução amplia benefício enquanto durar estado de calamidade

Decreto do Estado possibilita internet com alta velocidade nas escolas estaduais da Bahia
Educação

Decreto do Estado possibilita internet com alta velocidade nas escolas estaduais da Bahia

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, disse que o decreto é fundamental para a rede est...

Vídeo

Veja como ficou a Avenida Senhor dos Passos após remoção das barracas Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram