Acorda Cidade - Dilton Coutinho

26 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Educação

Todas as notícias
Publicado em 09/07/2020 18h45.

Pesquisadores da Uefs apresentam nova ferramenta para o diagnóstico e comparação de curvas da covid-19

A técnica cria variáveis quantitativas para o diagnóstico em qualquer ponto da curva.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Acorda Cidade

Pesquisadores do Departamento de Saúde e Departamento de Exatas da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) publicaram artigo na revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical relatando nova ferramenta para o diagnóstico e comparação de curvas de Covid-19. A técnica, original em Covid-19, é importante pois cria variáveis quantitativas para o diagnóstico em qualquer ponto da curva. Isto pode contribuir para a adoção de medidas de saúde pública.

A curva epidemiológica de casos novos ou óbitos apresenta uma fase de crescimento, pico (que pode permanecer estacionário, platô, por um tempo considerável) e uma fase descendente. Segundo Airandes de Sousa Pinto, professor adjunto do curso de Medicina da Uefs, a “avaliação é realizada de forma qualitativa, no olho, curva mais inclinada, mais casos a cada dia, curva menos inclinada, menos caso a cada dia. O nosso modelo permite o cálculo quantitativo desta variação, o valor numérico em cada ponto da curva. Como não é uma reta, ele muda a cada instante”.


Assim, diz o pesquisador, “tão importante quanto saber o número de casos novos por dia, é saber como estes casos estão acelerando, qual a força de crescimento destes casos. Então o gestor tem como avaliar quantitativamente, por números, qual o efeito de suas medidas”.


Airandes de Sousa Pinto aplicou a ferramenta que foi utilizada em seu doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O docente estudou fisiopatologia da cardiopatia chagásica assim como da estenose mitral. Com a pandemia do Covid-19 fez uma adaptação para o estudo das curvas desta pandemia e fez publicação.

O professor Carlos Alberto Rodrigues, professor de Ciências da Computação da Uefs, foi coorientador no doutorado e responsável pelo desenvolvimento da programação que permitiu a análise das curvas. O trabalho contou também com a parceria do professor doutor Manoel Otávio, titular de clínica médica da UFMG, com grande reconhecimento internacional na área de infectologia; e com a importante participação do professor do curso de Medicina Edval Gomes dos Santos Júnior, da médica oncologista Lívia Almeida da Cruz e dos estudantes do curso de Medicina da Uefs, Paulo Cesar Mendes Nunes e Matheus Gomes Reis Costa.

O artigo pode ser acessado AQUI, na plataforma research gate. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Ensino Superior

Faculdade oferece descontos em mensalidades para motoristas de aplicativos e trabalhadores informais

Servidores públicos e participantes do Enem também podem ser contemplados.

Plantão neste sábado (26) garante entrega de kits de alimentos em mais duas escolas da zona rural
Educação

Plantão neste sábado (26) garante entrega de kits de alimentos em mais duas escolas da zona rural

Na segunda-feira (28), outras sete escolas também receberão os kits que são compostos de 12 itens alimentí...

Estado prorroga até 12 de outubro decreto que proíbe aulas e eventos na Bahia
Educação

Estado prorroga até 12 de outubro decreto que proíbe aulas e eventos na Bahia

Anúncio foi feito pelo governador Rui Costa.

Vídeo

Trabalhadores do setor de eventos realizam ato pacífico no centro da cidade para pedir retorno das atividades Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram