Acorda Cidade - Dilton Coutinho

13 de Agosto de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 02/07/2020 16h24.

Pressionado pela Fecomércio, Rui questiona se baianos querem admitir 3 mil mortes por mês

'Estamos há duas semanas com a média de 50 mortes por dia. Isso, em vinte dias, dá mil mortes. Em trinta dias, dá 1.500 mortes', lamentou.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Pressionado pela Fecomércio, Rui questiona se baianos querem admitir 3 mil mortes por mês
Foto: Reprodução / Ilustrativa

Pressionado pela Fecomércio-BA (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia), o governador Rui Costa (PT) questionou nesta quinta-feira (2) se é aceitavel que três mil pessoas passem a morrer por mês para que as atividades econômicas voltem a funcionar completamente em todo o estado. “Estamos há duas semanas com a média de 50 mortes por dia. Isso, em vinte dias, dá mil mortes. Em trinta dias, dá 1.500 mortes. Eu, ontem [quarta-feira, 1º] recebi uma correspondência da Federação do Comércio, pedindo que abra tudo em todo o estado. Qual o limite aceitável para essas pessoas de número de mortos que nós podemos aceitar para decidir abrir tudo, de qualquer jeito, dizendo apenas que os estabelecimentos vão tomar os cuidados? É aceitável 1.500 mortes por mês? E porque não está aberto. Se abrir, vai pular para 3 mil por mês”, disse. Participando nesta quinta de um ato simbólico no Largo da Lapinha, em celebração aos quase 200 anos da Independência da Bahia, com a presença do prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), o chefe do Executivo estadual disse que é preciso “refletir para tomar as decisões mais acertadas”, ouvindo a população. “Então, é compartilhar essa decisão com a sociedade, porque fica parecendo que aqui tem autoridades que decidem sozinhas o futuro das pessoas. Temos que decidir conjuntamente. O que a sociedade baiana quer? O que o povo da Bahia, o povo de Salvador quer? Quer admitir três mil mortes por mês? Porque vai dobrar. Uma semana depois que a gente abrir, pode ter certeza que vai dobrar. Ninguém pode dizer que não sabia que ia acontecer, nós sabemos o que vai acontecer”, afirmou o governador. As informações são do bahia.ba. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

ACM Neto veta obrigação de redução da mensalidade escolar durante crise da Covid-19
Salvador

ACM Neto veta obrigação de redução da mensalidade escolar durante crise da Covid-19

O veto total ao projeto foi enviado pelo gestor à Câmara Municipal, onde o texto foi aprovado no dia 2 de ju...

Bolsonaro passa por avaliação médica em São Paulo
Política

Bolsonaro passa por avaliação médica em São Paulo

Pela manhã, na também capital paulista, Bolsonaro acompanhou a partida da comitiva brasileira em missão hum...

Câmara aprova MP que amplia uso de assinatura eletrônica
Política

Câmara aprova MP que amplia uso de assinatura eletrônica

O texto segue para análise do Senado.

Vídeo

Maternidade Santa Emília Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram