Acorda Cidade - Dilton Coutinho

03 de Junho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Ciência e Tecnologia

Todas as notícias
Publicado em 18/05/2020 15h17.

Hábito de consumo adquirido na pandemia deve permanecer após Covid-19

Compras de alimentos e bebidas online cresceram 79%, diz SBVC
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Hábito de consumo adquirido na pandemia deve permanecer após Covid-19

Acorda Cidade

Agência Brasil - Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que os brasileiros aumentaram suas compras online, passaram a usar meios digitais de pagamentos e devem continuar com esses hábitos de compra e consumo no pós-pandemia. Segundo os dados, 61% dos clientes que compraram online durante a quarentena aumentaram o volume de compras devido ao isolamento social. Em 46% dos casos esse aumento foi superior a 50%. O destaque foi para a compras de alimentos e bebidas para consumo imediato que cresceram 79%.

De acordo com o estudo "Novos hábitos digitais em tempos de Covid-19, que entrevistou mil pessoas em todo o país, a crise do coronavírus fez com que a transformação digital do varejo se tornasse prioridade para poder manter os negócios em operação. “Os consumidores estão cientes do risco de contaminação ao sair de casa e por isso, ainda que saiam às ruas para comprar itens essenciais, têm apresentado um comportamento mais digital, usando apps para compra e pagamento, por exemplo”, analisou o presidente da SBVC, Eduardo Terra.

O levantamento também mostra que devido ao aumento da demanda no comércio eletrônico, os prazos para entrega aumentaram, com 69% dos consumidores notaram prazos mais longos e 57% considerando esse aumento aceitável. Pelo menos 11% dos consumidores deixaram de comprar online devido ao prazo de entrega.

“Nesta quarentena, as compras de muitas categorias passaram a ser mais planejadas e, com isso, um prazo de entrega mais alongado se tornou aceitável. A satisfação dos clientes, na faixa de 80%, mostra que o e-commerce vem conseguindo absorver bem o aumento de demanda”, disse Terra.

Segundo os resultados da pesquisa depois de experimentarem o comércio eletrônico em novas categorias, o consumidor brasileiro indica que está mudando o comportamento de consumo, com 52% dos entrevistados comprando mais em sites e aplicativos durante a quarentena e 70% que pretendem continuar comprando mais online do que faziam antes da covid-19.

“Está havendo uma mudança real de comportamento e empresas que conseguirem se relacionar bem com os clientes neste momento terão uma grande vantagem no pós-crise”, avaliou o presidente da SBVC.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Acesso à internet é exclusivo no celular para 59% no Brasil
Brasil

Acesso à internet é exclusivo no celular para 59% no Brasil

Conexão estava disponível para 74% da população.

Brasil tem 134 milhões de usuários de internet, aponta pesquisa
Tecnologia

Brasil tem 134 milhões de usuários de internet, aponta pesquisa

A maioria acessa a internet pelo celular

Facebook anuncia exclusão de mais de 50 milhões de postagens falsas
Internet

Facebook anuncia exclusão de mais de 50 milhões de postagens falsas

Conteúdos eram relativos ao coronavírus e foram considerados nocivos.

Vídeo

Manifestantes protestam contra o fechamento do comércio em frente a Hospital de Campanha e pedem informações sobre obra Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta terça-feira 02.06:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram