Acorda Cidade - Dilton Coutinho

06 de Junho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 06/05/2020 11h25.

Passageiros fazem manifestação em frente à prefeitura contra a precariedade do transporte público na zona rural

Eles alegam que várias localidades estão sem ônibus rodando, apenas com o serviço de duas vans e contrariando a recomendação das autoridades de evitar a aglomeração.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Passageiros fazem manifestação em frente à prefeitura contra a precariedade do transporte público na zona rural
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Moradores de vários distritos da zona rural de Feira de Santana realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (6), em frente a prefeitura contra precariedade do transporte público e a retirada de circulação dos ônibus.

Eles alegam que várias localidades estão sem ônibus que foram substituídos por vans, contrariando a recomendação das autoridades de evitar aglomerações, principalmente em ambientes fechados. Levam passageiros em excesso e segundo eles, ainda não cumprem os horários. Os moradores relataram que estão com dificuldades de locomoção e de chegarem ao trabalho. Na noite de ontem também houve protesto (confira aqui).

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

A passageira Janice Vitória Alves do distrito de Alecrim Miúdo disse que os moradores estão enfrentando dificuldades com o transporte desde ontem e a prefeitura não deu nenhuma satisfação.

“É como se a gente não tivesse direitos. São apenas duas vans que não suportam a quantidade de passageiros. A gente precisa trabalhar, senão vamos morrer de fome. Queremos o retorno dos ônibus”, afirmou.

Jamile de Jesus Gonçalves, que é moradora da localidade de Jenipapo 2 , informou que toda a comunidade está sem conseguir trabalhar devido a falta de transporte. Segundo ela, os moradores querem que o prefeito apresente uma solução para o problema.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Já perdemos a paciência. Hoje eu vim de carona para essa manifestação porque não teve transporte. As vans estão superlotadas e isso é uma falta de respeito com o ser humano em um momento desse”, lamentou.

Ivone Fonseca que é moradora do distrito de Candeal 2, contou que está preocupada com o contágio pelo coronavírus, (Covid-19), em meio a superlotação das vans.

“Estamos sofrendo e tiraram o nosso direito de ir e vir que está garantido na constituição brasileira. As vans não comportam a quantidade de passageiros e isso é grave diante do cenário de pandemia. O secretário fez uma reunião e garantiu uma coisa que não cumpriu. Eram seis vans e agora só temos duas. Queremos o retorno dos ônibus, até porque todo mundo fez o cartão Via Feira”, afirmou.

Fotos: Paulo José/Acorda Cidade

Confira a seguir as notas de esclarecimento da SMTT e da Empresa Rosa

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da Secretaria de Transportes e Trânsito (SMTT), esclarece que as 10 linhas distritais que deixaram de ser atendidas pelas concessionárias de transporte público urbano serão operadas, temporariamente, por vans e micro-ônibus do Sistema de Transporte Público Alternativo e Complementar (STPAC) a partir de hoje, 5.

A SMTT informa, também, que em nenhum momento o Poder Público Municipal autorizou a retirada de veículos do Sistema Integrado de Transporte que atendem a zona rural.

As concessionárias já foram notificadas administrativamente para que restabeleçam o serviço de transporte público nos distritos e localidades de São José, Carro Quebrado, Candeal I e Candeal II, Candeia Grossa, KM 13 e Mantiba.

Ainda, todas as medidas jurídicas estão sendo tomadas por parte da Procuradoria Geral do Município.

05 de maio de 2020.

Ascom SMTT

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO DE FEIRA DE SANTANA SOBRE O TRANSPORTE DISTRITAL


A EMPRESA DE ÔNIBUS ROSA LTDA vem perante à população esclarecer o seguinte:

I – O edital da concorrência pública 04/2.015, NO QUAL FORAM CONTRATADAS AS EMPRESAS ROSA E SÃO JOÃO, NÃO PREVIA A EXISTÊNCIA DO SERVIÇO DE TRANSPORTE ALTERNATIVO NA CIDADE.

II – A Prefeitura de Feira de Santana, em janeiro de 2.018, ACHOU POR BEM REALIZAR licitação do Serviço de Transporte Público Alternativo e Complementar (STPAC) – concorrência nº 68/2.017 e passar a execução das linhas distritais para o permissionários.

III – Pelo edital e pela lei, o atendimento aos distritos e zona rural é exclusivo do STPAC, pois as linhas estabelecidas do STPAC não poderão ser coincidentes ou concorrer com as linhas do Serviço Convencional de Transporte Público.

IV – As empresas já haviam alertado, inúmeras vezes, que manter as concessionárias nas linhas rurais e distritais afronta o art. 18 da Lei Complementar 112/18:

“O Transporte Público Alternativo Complementar é a modalidade não concorrente ao transporte público coletivo, destinado às áreas não atendidas pelo transporte público coletivo, exclusivamente em distrito e zona rural, com tarifas e veículos diferenciados.”

V – Os próprios permissionários do STPAC reclamaram junto à Prefeitura e ao Ministério Público da atuação das empresas nos distritos e zona rural da cidade.

VI – As Concessionárias estão, desde fev/março de 2.019, alertando a Prefeitura e o Ministério Público da ilegalidade de sua permanência nos distritos e zona rural.

VII - Nas últimas semanas todos fomos surpreendidos pelos devastadores efeitos da pandemia causado pelo Covid-19. Houve uma enorme queda de passageiros e as receitas das concessionárias não são suficientes para manter o serviço convencional.

VIII – As empresas não tem receitas ou outra alternativa senão focar suas atividades na manutenção do transporte público coletivo urbano da cidade.

IX – Concluída a licitação do STPAC, cabe à Prefeitura, através da SMTT, elaborar e detalhar os quadros de horário a partir de consultas às comunidades atendidas nos distritos e zona rural, de forma que as mesmas fiquem plenamente atendidas do serviço público.

X – Reafirmamos o Compromisso da Empresa de Ônibus Rosa que, dentro das possibilidades financeiras durante a pandemia, farão de tudo para manter a prestado do serviço de transporte urbano para atendimento da população Feirense.

Empresa Rosa - Feira de Santana, 6 de maio de 2020.
 


Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade. 

Leia também: Passageiros fecham terminal contra substituição de ônibus por vans em linhas distritais
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Prefeitura realiza barreira sanitária em bairros com mais registros da covid-19
Feira de Santana

Prefeitura realiza barreira sanitária em bairros com mais registros da covid-19

As barreiras sanitárias pararam os moradores para saber se eles estavam apresentando algum sintoma ou tiveram...

Justiça de trabalho nega mais uma vez reintegração dos 293 trabalhadores do transporte coletivo demitidos
Feira de Santana

Justiça de trabalho nega mais uma vez reintegração dos 293 trabalhadores do transporte coletivo demitidos

Segundo o presidente interino, existe uma dificuldade grande entre os trabalhadores.

Confira o número de casos de covid-19 em Feira de Santana por bairros
Feira de Santana

Confira o número de casos de covid-19 em Feira de Santana por bairros

Conforme o boletim divulgado na noite de hoje (5), o total de casos de covid- 19 em Feira de Santana chega a ...

Vídeo

Coletiva sobre ações da prefeitura para preservação do meio ambiente Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram