Acorda Cidade - Dilton Coutinho

28 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 27/04/2020 14h28.

Existe o mal?

Sequestros seguidos de morte, estupro de crianças, guerras, assassinatos cruéis, corrupções...
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Alguns acontecimentos que presenciamos, ou dos quais ouvimos falar, são de tal modo trágicos ou perversos, que, simplesmente, não podemos atribuí-los à criatividade humana: Sequestros seguidos de morte, estupro de crianças, guerras, assassinatos cruéis, corrupções...

CERTAS escolas ensinam que não existe o mal. Tudo é explicado pelo inconsciente humano. Assim, o mal seria um desvio psicológico e não obra do demônio. Certamente isso não explica tudo. O mal pode destruir o psiquismo e depois, os frutos serão da maldade. Por si só, ou pelos seus traumas, o ser humano não é capaz de praticar tantas maldades.

O MAL EXISTE. Basta prestarmos atenção em nossa vida, na vida das famílias e da sociedade, para perceber que o mal existe e está dentro de nós e ao nosso redor. No horto das Oliveiras, Jesus ordena a Pedro, Tiago e João: “Vigiai e orai, para não cairdes em tentação” (Mt 26,41). Vigiai e orai, para não serdes enganados pelas seduções do mal que se apresentam de muitas maneiras.

A BÍBLIA chama o demônio de “pai da mentira”, a mentira personificada. Ele consegue de tal modo inverter as coisas que, ao fazer o mal, o homem acha que está fazendo o bem, e fazendo o bem, acha que está fazendo o mal. Se não se vive atento, perde-se a noção do bem e do mal. O ser humano é, naturalmente, bom. Foi feito para a vida e não para a morte.

MESMO diante dessa verdade, muitos invertem os valores: a corrupção passa a ser vista como meio de vida, o aborto como direito da mulher, o amor livre como o amor pleno, o materialismo como único meio de realização pessoal, viver sem Deus como desenvolvimento humano. Atitudes que atentam contra a verdade e a vida, são assumidas em nome da liberdade e do progresso.

QUANDO Jesus ensinou a oração do Pai - Nosso, nela incluiu uma súplica: “E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal” (Mt 6,13). Ele nos previne a respeito de uma força, exterior a nós, que nos afasta de Deus. Jesus nos manda orar. A oração contínua coloca Deus em nós, e nós nele, e assim a vida sempre triunfa. Somente Deus é o vencedor de todo o mal. Sem Deus, o caminho do mal, a tal ponto parece atraente, que não temos forças para rejeitá-lo. “Senhor, nada temerei, porque estás comigo. (Sl 22,4).

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

Por que Deus permite?

O silêncio de Deus nos incomoda, nos assusta. Ele permite as conseqüências das ações do próprio homem.

Crônica

O Pai Nosso

Cinco são os pedidos da oração do Pai Nosso apresentado pelo Evangelista Lucas.

Artigo

A mãe manda em Deus

Celebra-se o Dia das Mães como forma de expressar todo o carinho para com aquela que gera e multiplica a vida...

Vídeo

Auxílio emergencial: filas tranquilas em agências da Caixa neste feriado antecipado de São João Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram