Acorda Cidade - Dilton Coutinho

28 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Mundo

Todas as notícias
Publicado em 19/04/2020 12h33.

Papa Francisco pede solidariedade no combate ao coronavírus

Pontífice deixou o Vaticano pela primeira vez em mais de um mês e rezou missa do Domingo da Divina Misericórdia para igreja vazia em Roma. Francisco alertou para 'indiferença egoísta' no combate à pandemia.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Papa Francisco pede solidariedade no combate ao coronavírus
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

O Papa Francisco pediu, durante missa neste domingo (19), solidariedade no combate do mundo à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O pontífice deixou o Vaticano pela primeira vez em mais de um mês e, na Igreja do Espírito Santo em Sassia, em Roma, alertou para "indiferença egoísta" no combate à pandemia.

"Agora, enquanto ansiamos por uma recuperação lenta e árdua da pandemia, existe o perigo de esquecermos aqueles que foram deixados para trás", disse Francisco durante a missa, celebrada pelo Domingo da Divina Misericórdia.

“O risco é que possamos ser atingidos por um vírus ainda pior, o da indiferença egoísta. Um vírus que se espalha pelo pensamento de que a vida é melhor se for melhor para mim e que tudo ficará bem se for bom para mim”, afirmou.

A Itália, um dos países mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus, estuda maneiras de suspender a quarentena, que já dura quase seis semanas. O país tem mais de 23 mil mortos pela Covid-19.

"A misericórdia não abandona quem fica para trás", lembrou Francisco neste domingo. “Não pensemos só nos nossos interesses. Aproveitemos esta prova como uma oportunidade para preparar o amanhã de todos. Sem descartar ninguém: de todos. Porque, sem uma visão de conjunto, não haverá futuro para ninguém", disse o pontífice, segundo o "Vatican News", site de comunicação da Santa Sé.

O Papa não saía do Vaticano desde o dia 15 de março, quando percorreu uma Roma deserta para rezar em dois templos pelo fim da pandemia. Por causa das medidas de quarentena adotadas na Itália e no próprio Vaticano, todas as missas têm sido rezadas sem público.

Na semana passada, o pontífice havia alertado para o risco de violência contra as mulheres por causa do confinamento. Um relatório da ONU apontou que as mulheres são afetadas de maneira mais severa pela pandemia.

Fonte: G1

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mundo

EUA proíbem entrada de viajantes que passaram pelo Brasil

Medida entra em vigor no dia 29 de maio.

Mundo

Maioria da população não tem anticorpos contra covid-19

A declaração é do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom

Papa reza pelos que cuidam da limpeza de ruas e hospitais
Mundo

Papa reza pelos que cuidam da limpeza de ruas e hospitais

Itália volta a celebrar nesta segunda-feira missa com fiéis presentes

Vídeo

Auxílio emergencial: filas tranquilas em agências da Caixa neste feriado antecipado de São João Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram