Acorda Cidade - Dilton Coutinho

06 de Junho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Mundo do trabalho

Todas as notícias
Publicado em 27/03/2020 12h35.

Observatório lança pesquisa Impactos da Covid-19 na Economia Criativa

O objetivo é identificar o perfil de atuação de profissionais autônomos e organizações, o impacto estimado da Covid-19 no momento atual, as estratégias de enfrentamento e as relações prévias dos participantes com os poderes públicos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Observatório lança pesquisa Impactos da Covid-19 na Economia Criativa
Foto: Reprodução

Acorda Cidade

No contexto da pandemia do novo Coronavírus, o Observatório da Economia Criativa da Bahia (Obec-BA) lança nesta sexta-feira (27 de março) a pesquisa "Impactos da Covid-19 na Economia Criativa". Os dados coletados permitirão análises sobre as consequências da crise da Covid-19 para os indivíduos e organizações atuantes nos setores artísticos, culturais e criativos. O Obec-BA pretende divulgar um boletim semanal com os resultados preliminares, sempre às sextas-feiras.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o setor criativo emprega aproximadamente 1,9 milhões de pessoas (1,6% dos ocupados) no Brasil, sendo que destes, cerca de 44% atua de maneira autônoma. O “Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil”, lançado pela FIRJAN, indica que, em 2015, o setor foi responsável por 2,64% do PIB (Produto Interno Bruto). Desde o começo de março, a dinâmica da economia criativa tem sentido o choque das determinações necessárias para o controle da pandemia, como o fechamento de espaços, o cancelamento de espetáculos e a suspensão da produção de
novos filmes e discos, só para citar alguns exemplos.

Diante desse contexto, a pesquisa poderá fornecer subsídios para a tomada de decisões nos setores públicos e privados. Inicialmente, estão disponíveis dois modelos de questionário para preenchimento online, buscando levantar dados sobre profissionais e organizações, com e sem fins lucrativos, nos diversos setores da economia criativa. O objetivo é identificar o perfil de atuação de profissionais autônomos e organizações, o impacto estimado da Covid-19 no momento atual, as estratégias de enfrentamento e as relações prévias dos participantes com os poderes públicos. Posteriormente, o Obec-BA pretende acompanhar a evolução dos impactos e das estratégias de enfrentamento.

"A economia criativa sempre sofreu com a lacuna de dados que permitam análises mais coerentes sobre a realidade do setor. Neste momento, mais do que nunca, precisamos de informação para que as medidas propostas sejam mais efetivas para mitigar as consequências da crise", ressalta a coordenadora da pesquisa, Daniele Canedo, que é docente do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (Cecult) e Coordenadora de Cultura e Universidade da Pró-Reitoria de Extensão (Proext) na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

O Obec-BA espera uma ampla participação das organizações e profissionais atuantes no setor da economia criativa. A pesquisa pode ser acessada através do link: ufrb.edu.br/economiacriativa-covid19. O tempo médio de resposta é de quinze minutos.

Temas pesquisados

O questionário procura identificar:

1) Impacto estimado da Covid-19 - identificação do perfil dos impactados, o número de atividades afetadas, a escala de grandeza das perdas financeiras, quais as receitas estão sendo mais impactadas e possíveis choques no mercado de trabalho da economia criativa;

2) Estratégias de enfrentamento - como cada organização e indivíduo está avaliando e se preparando de forma diferente para a situação. A pesquisa procura identificar a percepção do setor criativo e as estratégias que estão sendo acionadas para enfrentar a situação, incluindo necessidades não atendidas;

3) Relações prévias com o poder público - tendo em vista o papel que o poder público tem no fomento à cultura nacional e no enfrentamento da crise da Covid-19, a pesquisa procura mapear, de forma sucinta, a relação prévia dos agentes culturais com níveis de governo no Brasil e relação com instituições estrangeiras.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Menos de 25% das ocupações no Brasil têm potencial de teletrabalho
Mundo do Trabalho

Menos de 25% das ocupações no Brasil têm potencial de teletrabalho

Desigualdades regionais também se refletem no trabalho remoto

Mundo do Trabalho

Psicóloga alerta para exaustão mental durante home office e dá dicas de como evitar

Segundo coordenadora do curso de Psicologia da Estácio, principais sintomas são cansaço constante, alta irr...

Maioria dos 'traders' estuda menos de um ano para investir no mercado financeiro
Mundo do Trabalho

Maioria dos 'traders' estuda menos de um ano para investir no mercado financeiro

Conteúdos gratuitos são fontes de conhecimento para parte dos profissionais, aponta pesquisa da Clear Corret...

Vídeo

Coletiva sobre ações da prefeitura para preservação do meio ambiente Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram