Acorda Cidade - Dilton Coutinho

26 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 26/03/2020 15h48.

Prefeito envia à Câmara PL que proíbe aumento abusivo de produtos e serviços, além de corte de água e luz

A iniciativa visa proteger o cidadão feirense durante o Plano de Contingência de Combate a Pandemia do Coronavírus em Feira de Santana.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Prefeito envia à Câmara PL que proíbe aumento abusivo de produtos e serviços, além de corte de água e luz
Foto: Secom

Acorda Cidade

Proibição de reajuste nos preços de produtos e serviços, bem como a interrupção de serviços essenciais como água e luz por falta de pagamento. Essas são as principais medidas que constam no projeto de lei encaminhado pelo prefeito Colbert Martins Filho à Câmara Municipal esta semana. A iniciativa visa proteger o cidadão feirense durante o Plano de Contingência de Combate a Pandemia do Coronavírus em Feira de Santana.

"Não é justo que a população feirense, principalmente aqueles mais vulneráveis no aspecto econômico, como os que vivem do mercado informal, e que devido a orientação de recolhimento domiciliar estão impossibilitados de gerar renda, sejam penalizados com a interrupção de serviços pela falta de pagamento. Por outro lado a população não deve sofrer com aumento abusivo em alguns itens, como alcool gel. Esse projeto de lei visa proteger o cidadão nestes aspectos", declarou o prefeito.

Em relação aos preços de produtos de farmácias e supermercados, o projeto de lei determina que deverão ser considerados preços praticados em 01 de março de 2020, vedando-se o aumento abusivo, que decorre do aumento da demanda em razão da pandemia.

O projeto de lei também veda a interrupção de serviços essenciais (fornecimento de água e tratamento de esgoto; e energia elétrica) por falta de pagamento, pelas concessionárias de serviços públicos, durante todo o período que durar o Estado de Calamidade Pública em razão da pandemia do Coronavírus (Covid-19) no Município de Feira de Santana.

Ainda de acordo com o texto, o débito consolidado durante as medidas restritivas não poderão ensejar a interrupção do serviço, devendo ser cobrado pelas vias próprias, sendo vedada a cobrança de juros e multa.

O descumprimento ensejará a aplicação de multas nos termos do Código de Defesa do Consumidor, pelos órgãos responsáveis pela fiscalização, em especial a Superintendência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/FSA), autarquia da Prefeitura de Feira de Santana.

As informações ão da Secretaria Municipal de Comunicação 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Passageiros reclamam de longo tempo de espera por ônibus no terminal central
Feira de Santana

Passageiros reclamam de longo tempo de espera por ônibus no terminal central

As reclamações não se referiam apenas aos horários em feriados, mas sim ao dia a dia.

Aglomeração: mais de 70 estabelecimentos fechados pela força-tarefa da Prefeitura
Covid-19

Aglomeração: mais de 70 estabelecimentos fechados pela força-tarefa da Prefeitura

Fiscalização também apreendeu aparelhos de som.

Mesmo sendo feriado, órgãos municipais funcionam normalmente nesta terça e quarta
Feira de Santana

Mesmo sendo feriado, órgãos municipais funcionam normalmente nesta terça e quarta

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial Eletrônico de segunda-feira (25).

Vídeo

Auxílio emergencial: filas tranquilas em agências da Caixa neste feriado antecipado de São João Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram