Acorda Cidade - Dilton Coutinho

09 de Dezembro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 08/03/2020 10h09.

Mulheres integram os quadros da Polícia Civil desde a década de 50

Atualmente 1.339 mulheres integram os quadros da Polícia Civil da Bahia, dentre estas, 353 são delegadas.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Mulheres integram os quadros da Polícia Civil desde a década de 50
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Acorda Cidade

Elas estão presentes e de forma atuante, não só nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam), mas em toda a Polícia Civil da Bahia. As mulheres fazem parte da história da Polícia Judiciária baiana e estão presentes desde a década de 50.

Foi com o decreto nº 16.639, de 7 de novembro de 1956, que alterou o regulamento da Guarda Civil (antiga Polícia Civil) permitindo o ingresso de mulheres, destinadas à constituição e organização da Divisão de Policiamento Especial Feminino, que foram iniciadas as atividades das assistentes policiais femininas.

Entre as remanescentes da Divisão de Policiamento Especial Feminino a atual delegada plantonista da Delegacia Territorial (DT), de Santo Amaro, Maristela da Silva Martins integrou a última turma da divisão, sendo nomeada em 1974. Em 2010, a servidora foi aprovada no concurso para a carreira de delegada e já atuou como titular das delegacias das cidades de Barrocas e Água Fria, no interior da Bahia.

As atividades das assistentes policiais femininas eram semelhantes às desenvolvidas por homens policiais, contudo, o atendimento às ocorrências envolvendo mulheres, crianças e adolescentes eram mais direcionadas as policiais femininas. “Trabalhávamos em parceria com o Juizado de Menores e até com irmã Dulce, quando nós fazíamos encaminhamentos das crianças que ela atendia”, recordou.

Segundo a servidora, a proteção às mulheres já vinha sendo reforçada desde a implantação da divisão feminina. “Nós fiscalizávamos os casos em que mulheres eram agredidas e ameaçadas pelos maridos. Esses casos eram direcionados para a nossa divisão. Nos carnavais, nós íamos para os bailes realizados nos clubes e atendíamos os casos envolvendo mulheres”, informou.

Mais tarde, em 1986, 46 mulheres passaram a ocupar os cargos de delegados. Neste mesmo ano, foi regulamentada pelo decreto de nº 33.746 de 28 de abril de 1986, a Delegacia de Defesa da Mulher (DPM), com sede no Jardim Baiano. A unidade já contava com mulheres na sua equipe e a frente da unidade, tendo como delegada titular Márcia Telma Bitencourt Chaves.

Atualmente 1.339 mulheres integram os quadros da Polícia Civil da Bahia, dentre estas, 353 são delegadas. O segundo maior cargo de gestão da Polícia Civil da Bahia pertence a uma mulher. Atualmente a delegada Ana Carolina Rezende Midlej Oliveira é a delegada-geral adjunta, posição institucional que também já foi ocupada pelas delegadas Heloísa Campos Brito e Emília Blanco.

Alguns departamentos da Polícia Civil também são geridos por mulheres. Além da Academia da Polícia Civil (Acadepol), com a delegada Heloísa Campos Brito, o Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), com a delegada Maria Selma Lima, o Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) é gerido pela delegada Fernanda Porfírio, cuja gestão abrange mais de 40 delegacias territoriais e unidades especializadas, entre elas, as Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deams).

O delegado-geral Bernardino Brito Filho comemora a força feminina dentro da Polícia Civil e convida às mulheres para integrarem e Polícia Judiciária da Bahia. “Nós temos uma tradição no que diz respeito à atuação feminina na nossa polícia. Temos a honra de contar essa história, a qual revela muitas mulheres de destaque no serviço de defesa da sociedade. A cada concurso esperamos o aporte da força feminina com suas virtudes singulares”, comentou.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

29 Homicídios e 1 latrocínio registrados em novembro de 2021 em Feira de Santana
Estatística

29 Homicídios e 1 latrocínio registrados em novembro de 2021 em Feira de Santana

O distrito Governador João Durval Carneiro (Ipuaçu) foi a localidade que mais registrou homicídios no mês....

Homem é assassinado após ter casa invadida no bairro Subaé
Feira de Santana

Homem é assassinado após ter casa invadida no bairro Subaé

A vítima foi morta com tiros na cabeça, mãos e peito esquerdo.

Delegado esclarece que informação sobre recuperação de motocicletas furtadas é falsa
Feira de Santana

Delegado esclarece que informação sobre recuperação de motocicletas furtadas é falsa

A informação está sendo compartilhada nas redes sociais.

Vídeo

Força e determinação: professor da zona rural enfrenta o racismo e é aprovado em doutorado na USP Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta quarta-feira 08.12:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram