Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 07/01/2020 16h43.

Servidor público municipal é indiciado por assédio sexual

Após todos os depoimentos, a polícia chegou a conclusão de que havia fundamento na alegação da vítima e o servidor foi indiciado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Servidor público municipal é indiciado por assédio sexual
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Acorda Cidade

A Polícia Civil concluiu o inquérito envolvendo o servidor público municipal Deodato Peixinho, acusado de assédio sexual. Uma mulher prestou queixa contra o servidor no dia 14 de outubro do ano passado após, segundo ela, ser vítima de assédio já no primeiro dia de trabalho.

Segundo a delegada Edileusa Suely, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), a vítima registrou o fato e apresentou várias testemunhas. Após todos os depoimentos, a polícia chegou a conclusão de que havia fundamento na alegação da vítima e o servidor foi indiciado.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Agora cabe ao Ministério Público analisar o processo e oferecer denúncia, se assim entender. Segundo os relatos das vítimas, já tem algum tempo que esses fatos vinham acontecendo, inclusive pessoas que desistiram de trabalhar na secretaria por conta desse comportamento. Ele negou todos os fatos e se sente vítima da mulher que deu início ao processo, inclusive registrou uma ocorrência acusando ela. Mas, embora o crime seja de difícil prova, pois acontece entre quatro paredes, após ouvirmos todas as vítimas e testemunhas, ficou evidenciado no curso do processo a conduta delituosa e nós não temos dúvida em relação a isso”, destacou.

A delegada Edileusa Suely informou ainda que apenas uma das vítimas registrou ocorrência, porém outras vítimas foram ouvidas como testemunhas, mas não quiseram registrar o fato, por alegarem que não queriam se expor.

Leia também

Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara pede afastamento de diretor acusado de assédio

Mulher acusa diretor de departamento da prefeitura de assédio

Após acusação de assédio, diretor de departamento da prefeitura pede afastamento

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Brasil

AGU suspende promoção em massa que levou 606 procuradores ao topo da carreira

Decisão foi tomada por 'cautela' e 'razões de conveniência e oportunidade', diz procurador-geral. Com a pro...

Feminicídio tem redução de 85,7% no mês de agosto
Polícia

Feminicídio tem redução de 85,7% no mês de agosto

Nenhum caso foi registrado em Salvador e na RMS. Um caso foi contabilizado no interior do Estado. No mesmo per...

Polícia Federal cumpre mandados em Salvador em operação contra tráfico internacional de drogas
Bahia

Polícia Federal cumpre mandados em Salvador em operação contra tráfico internacional de drogas

As apreensões que deram início às investigações decorreram da apreensão de quase 3 toneladas de cocaína...

Vídeo

Veja como ficou a Avenida Senhor dos Passos após remoção das barracas Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram