Acorda Cidade - Dilton Coutinho

29 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 02/12/2019 16h31.

Projeto vai oferecer assistência técnica para 17 mil produtores do Semiárido

A iniciativa vai organizar os produtores rurais.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Projeto vai oferecer assistência técnica para 17 mil produtores do Semiárido
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Foi lançado nesta segunda-feira (2), em Feira de Santana, o Programa Prospera Agropecuária Semiárido. A iniciativa vai beneficiar 17 mil produtores com assistência técnica e gerencial nos próximos dois anos. João Martins, presidente da Confederação Nacional da Agricultura no Estado da Bahia (CNA) esteve presente no evento que reuniu lideranças políticas e autoridades e ressaltou sobre a importância do projeto para o desenvolvimento da economia e da produção rural.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

De acordo com ele, o Prospera Agropecuária Semiárido vai organizar os produtores e oferecer tecnologia. João Martins salientou que a tecnologia é o caminho do futuro e a oportunidade que os produtores têm de dar mais visibilidade aos seus negócios.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O Prospera busca fazer com que o produtor tenha tecnologia por intermédio da assistência técnica. E o técnico que tem que mostrar a ele, o que é que é viável na propriedade dele , o técnico que tem que discutir com ele o tipo de negócio para a propriedade dele e acima de tudo que a propriedade dele tem que ser um negócio rentável, para ele ter uma vida melhor e poder dar aos seus filhos a vida que muitas vezes ele não teve”, afirmou.

O Prospera Agropecuária Semiárido vai investir aproximadamente 200 milhões de reais. É uma parceria do Ministério da Agricultura, através da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), o Senar Central (Brasília) e o Senar Bahia. Feira de Santana é a primeira cidade a recebê-lo e a Bahia terá o maior número de produtores atendidos no país.

“São inicialmente 200 milhões nesse primeiro ano. Desses 200 milhões, 80 milhões são nossos, da CNA e do Senar. São 80 milhões do Sebrae e 40 milhões do Ministério da Agricultura. Então os recursos já estão todos disponíveis e não tem como contingenciar, já está tudo pronto para começar e já estamos contratando. Já contratamos agrônomos e veterinários e vamos contratar muito mais. O projeto vai criar uma nova vida para a agropecuária baiana. Com produtores mais eficientes, com maior qualidade e ganhando dinheiro. Inicialmente vamos trabalhar com 8 mil produtores rurais da Bahia toda e só em Feira de Santana são mil produtores”, salientou João Martins.

Paulo Emílio Torres, representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) também prestigiou o lançamento do projeto e destacou que o Prospera Agropecuária Semiárido vai levar inovações tecnológicas, mudanças de paradigmas para que exista uma condição diferenciada para a zona rural. Para que ela seja cada vez mais próspera.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O projeto vai agrupar produtores com o mesmo tipo de produção para de fato fazer com que esse produtor tenha uma produtividade, uma escala de produção modificada nesse sentido. O Agronordeste que já faz parte do Prospera Semiárido, já compõe nove estados da federação. O objetivo é ter uma amplitude maior e mais regional, para atingir principalmente pequenos produtores que carecem de uma assistência técnica. Nada melhor do que o Senar para fazer isso, que tem expertise, tem conhecimento e eficiência no que faz”, declarou.

Para Paulo Emílio, a assistência técnica permite criar novas perspectivas para os produtores rurais, entre elas, o acesso ao crédito.

O prefeito Colbert Martins da Silva elogiou o Prospera Agropecuária Semiárido e ressaltou que em Feira de Santana serão mil famílias participantes. Elas serão selecionadas para receber assistência técnica rural e poderão melhorar a sua produção. Colbert também criticou o governo do estado sobrea falta de incentivos com a assistência técnica.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

"O governo do estado da Bahia acabou com a EBDA e aliás, acaba com tudo no interior. O que nós estamos voltando para fazer agora aqui através da CNA é uma área de assistência técnica. Aquela pessoa que quer produzir leite, por exemplo, o técnico agrícola, o veterinário ensinarão como produzir melhor. Quem produz hortaliças, milho, feijão e faz irrigação, vai apender como podem fazer melhor. São mil famílias que nós vamos selecionar na zona rural de Feira de Santana. Esse é um grande programa que Feira de Santana não tem há muito mais de 20 anos e quero dizer que o governo do estado da Bahia fechou as portas para a assistência técnica. A CNA está abrindo as portas e a prefeitura de Feira de Santana está junta e emanada para poder selecionar essas pessoas e dar condições de que elas treinando possam ganhar muito mais dinheiro e criar uma nova classe média na área rural”, opinou.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Nível de isolamento social em Feira de Santana continua abaixo de 50%
Covid-19

Nível de isolamento social em Feira de Santana continua abaixo de 50%

O índice considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde é de 70%.

Cerca de 30 pessoas apresentam sintomas de chikungunya em bairro de Feira de Santana
Feira de Santana

Cerca de 30 pessoas apresentam sintomas de chikungunya em bairro de Feira de Santana

O gerente de endemias Edvaldo Correia esteve no local a convite do Acorda Cidade.

2.230 pessoas perderam empregos com carteira assinada no mês de abril Feira de Santana
Desemprego

2.230 pessoas perderam empregos com carteira assinada no mês de abril Feira de Santana

Os dados são do Caged. Depois de Salvador, Feira de Santana foi a cidade da Bahia que mais perdeu postos de e...

Vídeo

Auxílio emergencial: filas tranquilas em agências da Caixa neste feriado antecipado de São João Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram