Acorda Cidade - Dilton Coutinho

06 de Dezembro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 30/11/2019 11h05.

Proposta que reestrutura carreira e previdência de militares pode ser votada terça

O texto cria o Adicional de Compensação de Disponibilidade Militar, ao qual os militares farão jus devido à sua dedicação exclusiva à carreira.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Proposta que reestrutura carreira e previdência de militares pode ser votada terça
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) se reúne na terça-feira (3), a partir das 9h, e pode votar projeto de lei que reestrutura as carreiras e reforma o sistema previdenciário dos militares. O PL 1.645/2019 tem parecer favorável do relator, senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), sem mudanças no conteúdo, mas ainda pode ser alterado pela comissão. O texto cria o Adicional de Compensação de Disponibilidade Militar, ao qual os militares farão jus devido à sua dedicação exclusiva à carreira. Esse adicional será um percentual do soldo, que crescerá de acordo com a patente, variando de 5% a 32%. Também reajusta o Adicional de Habilitação, que passa a ser incorporado ao soldo, e trata de ajudas de custo. Na questão da Previdência, o projeto eleva a líquota de contribuição e aumenta tanto o tempo mínimo de serviço para a aposentadoria quanto o tempo de permanência em cada posto. O texto ainda reduz o rol de dependentes e pensionistas. O governo espera proporcionar um superavit de R$ 2,29 bilhões aos cofres da União até 2022 com a aprovação do projeto, decorrente do aumento de receitas e da redução de despesas com o sistema de Previdência. O relator aponta que os estados poderão ter uma economia ainda maior, uma vez que a proposta também afeta policiais e bombeiros. No entanto, militares de patentes mais baixas criticam o texto em análise no Congresso, afirmando que eles são contemplados de forma desigual em comparação com os oficiais graduados. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) apresentou duas emendas buscando reajustar a nova configuração dos adicionais e corrigir o que ele chama de “distorções”. Elas foram entregues depois do relatório de Arolde de Oliveira, mas ainda podem ser incorporadas ao texto pela CRE. Se for aprovado pela comissão, o texto irá em seguida para o Plenário. Se ele for modificado, precisará retornar para a Câmara dos Deputados, que terá a palavra final. As informações são da Agência Senado.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

'No banco' pela disputa à prefeitura, Pelegrino compara Rui a Jorge Jesus: 'Ele que escala'
Política

'No banco' pela disputa à prefeitura, Pelegrino compara Rui a Jorge Jesus: 'Ele que escala'

Nesta quinta-feira (5), durante a 30ª Convenção Anual da Ademi-BA, na Praia do Forte, ele disse, contudo, q...

Expresso 168 recebe youtubers para debater questões femininas
Câmaras dos Deputados

Expresso 168 recebe youtubers para debater questões femininas

A autora do requerimento para a realização do debate, deputada Benedita da Silva (PT-RJ), lembra que os enc...

Apesar de Manassés, Otto diz que prioridade do PSD é compor chapa com Isidório
Política

Apesar de Manassés, Otto diz que prioridade do PSD é compor chapa com Isidório

Otto voltou a exaltar o nome de Isidório na disputa pelo Palácio Thomé de Souza e disse que a composição ...

Vídeo

Superintendente de Operação Norte da Embasa esclarece sobre falta de água em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta sexta-feira 06.12:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram