Acorda Cidade - Dilton Coutinho

16 de Dezembro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Moda e Beleza

Todas as notícias
Publicado em 24/11/2019 09h50.

Como evitar a flacidez no rosto com exercícios faciais

Exercícios físicos podem contribuir para o retardamento dos sinais estéticos que mais evidenciam a chegada da velhice.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Acorda Cidade

Os exercícios físicos não têm como única e exclusiva missão promover um ganho de massa muscular, melhorar as funções cardiorrespiratórias, ou mesmo modelar o corpo e tonificá-lo para o verão. Exercícios físicos também podem contribuir para o retardamento dos sinais estéticos que mais evidenciam a chegada da velhice: a flacidez do rosto.

Isso porque este também é composto por grupos musculares, que da mesma forma podem ser trabalhados, submetidos a algumas sessões de “hipertrofia” e modelados dentro de alguns limites.

E os resultados de alguns meses de esforços podem ser notados por um rejuvenescimento facial de pelo menos três anos, de acordo com um trabalho realizado pela JAMA Dermatology; um periódico mensal ligado à American Medical Association, e que trata de assuntos médicos das mais variadas especialidades.

A eficácia dos exercícios faciais

De acordo com o periódico, cremes para flacidez, medicamentos homeopáticos, restrição da exposição aos raios solares, entre outras recomendações que visam garantir a rigidez da pele, são quase que totalmente dispensáveis para os adeptos dos exercícios faciais.

E para comprovar essa tese um grupo de dermatologistas da Universidade de Northwestern, em Illinois, Estados Unidos, submeteram 27 mulheres (durante 1 semana) a 30 minutos diários de uma técnica bastante difundida no país conhecida como Happy Face Yoga, que baseia-se em cerca de 30 exercícios faciais indicados para mulheres.

Para conferir ainda mais credibilidade à técnica, estas foram fotografadas antes de submeterem-se à experiência e convidadas a praticarem mais 3 meses de exercícios após aquela primeira semana de teste.

O resultado foi que praticamente todas elas apresentaram (em apenas 13 semanas de exercícios) sensíveis alterações nas suas bochechas, além de aparentarem cerca de 3 anos a menos do que tinham – segundo avaliações de outros dermatologistas convidados a avaliarem as candidatas sem que tivessem qualquer parte no projeto.

O alcance da experiência

Apesar dos resultados alcançados após tão pouco tempo de tratamento com exercícios, os dermatologistas envolvidos na experiência preferiram manter-se cautelosos quanto aos possíveis efeitos em longo prazo de uma rotina como essa para a recuperação da rigidez facial com consequente rejuvenescimento da pele.

Isso porque a cada dia multiplicam-se (especialmente nos Estados Unidos) o número de técnicas e métodos “milagrosos” que prometem trazer de volta a juventude perdida em pouco mais de 2 ou 3 meses de sessões de exercícios, muitas vezes sem qualquer embasamento científico.

Essas técnicas são conhecidas no país como “lifting facial não-cirúrgico”, que supostamente seriam capazes de reposicionar os tecidos da face nas suas regiões de origem, além de reduzir-lhes o excesso, fortalecer a musculatura do rosto, entre outras ações que seriam realizadas sem a ajuda do temido bisturi.

Poucos profissionais em dermatologia duvidam desse potencial rejuvenescedor dos exercícios faciais, já que eles são capazes de fortalecer os músculos da face e ajudar-lhes a ocupar os espaços vazios deixados pelo tecido adiposo que se degrada com o tempo.

Mas o que esses mesmos profissionais fazem questão de alertar é que não existe qualquer milagre envolvido nesse tipo de fenômeno. E que resultados positivos com a ajuda de exercícios faciais só surgirão após 6, 7, 8 meses – ou até 1 ano de práticas diárias!

E que ainda deverão ser levadas a cabo pelo período certo, sem excesso ou deficiência de movimentos e em concomitância com o desenvolvimento de hábitos de vida saudáveis, que envolvem a ingestão de água em abundância, a adesão a uma dieta saudável, o controle do estresse no dia a dia, entre outras iniciativas tão ou mais importantes.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Confira as tendências para o verão 2020
Moda e Beleza

Confira as tendências para o verão 2020

Moda praia fica mais complexa, com a adesão de novos acessórios e peças.

Dicas para se vestir bem na gravidez gastando pouco
Moda

Dicas para se vestir bem na gravidez gastando pouco

Como aproveitar peças do próprio guarda-roupa e combiná-las com roupas coringas para estar sempre elegante?...

Extensão de cílios: Para cada formato de olho, um modelo ideal
Moda e Beleza

Extensão de cílios: Para cada formato de olho, um modelo ideal

Extensionista e proprietária da Pink Lash Samara Martins ensina como escolher o modelo de extensão correto p...

Vídeo

Aluno da UFRB é acusado de racismo por recusar documento de docente negra Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta sexta-feira 13.12:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram