Acorda Cidade - Dilton Coutinho

14 de Julho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 14/11/2019 08h45.

Sindicato dos Bancários de Feira de Santana diz que medida de Bolsonaro descumpre a convenção assinada entre patrões e empregados

A Medida Provisória que dá as agências bancárias o aval para abrir aos sábados e interfere no aumento da carga horária dos trabalhadores da categoria.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Sindicato dos Bancários de Feira de Santana diz que medida de Bolsonaro descumpre a convenção assinada entre patrões e empregados
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Atualizada às 10:58

Após o presidente Jair Bolsonaro assinar, na segunda-feira (11), a Medida Provisória que dá as agências bancárias o aval para abrir aos sábados e interfere no aumento da carga horária dos trabalhadores da categoria, sindicatos de vários locais do país se manifestaram em repúdio a essa ação.

Em Feira de Santana, o diretor de comunicação do Sindicato dos Bancários, Edmilson Cerqueira, disse em entrevista ao Acorda Cidade que a medida do presidente descumpre a convenção assinada entre patrões e empregados desde a data base do ano passado, vigente até o próximo ano e fere os direitos dos trabalhadores.

“Nós temos uma convenção assinada entre patrões e empregados desde a data base do ano passado, vigente até o próximo ano, onde tem todas as cláusulas, horários, funcionamentos, acordado entre patrões e empregados. Eu acho engraçado é que o próprio presidente quando era deputado federal, ele apoiou aquela reforma trabalhista que tinha que ter, que geraria milhões de empregos, passa tirar direito dos trabalhadores. Naquela reforma, foi aprovado um item chamado “negociado sobre o legislado”, assinado pelo governo e aprovado pelo Congresso Nacional. Nós temos a consolidação das leis trabalhistas que os bancários trabalham 6 horas, no menor horário porque eles trabalha com números, com numerários, com a mente e são acometidos sempre com doenças psicossomáticas geradas por esse tipo de emprego. Por isso essa consolidação da lei trabalhista, determinou isso. Para a surpresa nossa, como sempre acontecem muitas polêmicas, cada dia as notícias estão assustadoras para trabalhadores, para o direito do povo, mas nós achamos que temos uma convenção que está assinada, é um acordo coletivo e o que vai acontecer, caso seja aplicado na prática é uma enxurrada de reclamações na Justiça do Trabalho para que cumpra o que eles aprovaram”, frisou.

Para o sindicalista, algumas medidas adotadas pelo presidente são anticonstitucionais e absurdas. Ele salientou que se não houver cumprimento do que foi acordado, a entidade vai buscar a justiça.

“Para que se cumpra ainda o que resta da consolidação, das leis trabalhistas e que cada dia estamos vendo que estão rasgando, que estão querendo mudar a constituição para favorecer leis para alguns”, lamentou.

Na opinião de Edimilson, os bancos e o governo visam os lucros, mas com exploração, menos bancários e atendimento péssimo ao público.

Leia também:
Bolsonaro aumenta jornada de trabalho para bancários; agências funcionarão aos sábados
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Prefeitura adquire mais testes rápidos para Covid-19
Feira de Santana

Prefeitura adquire mais testes rápidos para Covid-19

Em caráter emergencial, a aquisição dos testes rápidos está sendo realizada através de dispensa de licit...

Profissionais de imprensa conhecem estrutura do Clériston 2, que será inaugurado amanhã (15)
Feira de Santana

Profissionais de imprensa conhecem estrutura do Clériston 2, que será inaugurado amanhã (15)

Foram investidos cerca de R$ 60 milhões entre obras e equipamentos para o Clériston 2.

Campanha da UniFTC arrecada quase 600 litros de água sanitária
Feira de Santana

Campanha da UniFTC arrecada quase 600 litros de água sanitária

A distribuição da água sanitária doada ficou a cargo dos agentes de saúde, que conhecem a realidade dos m...

Vídeo

Entrevista especial para Feira de Santana e região Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta terça-feira 14.07:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram