Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO
  • SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO
19 de Novembro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Economia

Todas as notícias
Publicado em 01/11/2019 08h33.

Golpe do boleto bancário cresce 63,6% em 2019

Saiba como se proteger virtualmente na hora de pagar suas contas
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Golpe do boleto bancário cresce 63,6% em 2019
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Atualmente, uma das formas de pagamento mais utilizada pelas pessoas é o boleto bancário. Por ser prático e de fácil acesso, muitos optam por pagar contas dessa maneira. Mas o que parece ser simples e seguro, pode tornar-se um problema.

O golpe do boleto falso, cada vez mais comum na internet, consiste na adulteração de dados bancários ou código de barras, em que o valor pago não é direcionado para o credor, mas sim para um destinatário desconhecido. Esse tipo de fraude acontece principalmente por meio de emissão de vias em sites, e-mail e WhatsApp.

Após realizar o pagamento, o consumidor recebe mensagens de cobranças referente ao boleto emitido, que já teria sido pago, e então percebe que foi vítima de um golpe. Não é incomum encontrar alguém que já tenha passado por isso ou que quase caiu na armadilha. Segundo o Reclame Aqui, o número de queixas desse tipo aumentou 63,6% neste ano.

Na hora de pagar uma conta é importante certificar-se da procedência do site, origem do e-mail e dados do código de barra. Empresas só enviam a segunda via quando o documento é solicitado pelo cliente, caso contrário, desconfie.

O que fazer se cair no golpe?

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) orienta o cliente a procurar, primeiramente, a empresa prestadora do serviço ou o banco envolvido na fraude para obter reembolso. Além disso, também é importante tirar cópias do boleto, comprovante de pagamento e ir até a delegacia registrar boletim de ocorrência.

Como não cair?

A Acordo Certo, empresa de renegociação de dívidas online, recomenda que as pessoas prestem atenção no valor do boleto, código de barras, dados do beneficiário e se há erros de português ou formatação no boleto gerado. Os primeiros dígitos da linha devem coincidir com o número do banco, e os últimos com o valor do documento (essa regra é válida apenas para boletos bancários). Além disso, é importante identificar se o site possui o Certificado Digital SSL, assegurando que as informações de domínio estão protegidas.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Black Friday deve movimentar R$ 3,67 bilhões, diz CNC
Economia

Black Friday deve movimentar R$ 3,67 bilhões, diz CNC

A Black Friday já é a quinta data mais importante do comércio varejista brasileiro.

Governo oficializa descontingenciamento do Orçamento de 2019
Economia

Governo oficializa descontingenciamento do Orçamento de 2019

Ao todo, foram liberados R$ 13,976 bilhões que estavam bloqueados.

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda
Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2018.

Vídeo

Obras do Complexo Educacional, no Feira Tênis Clube, terão prédio de 7 andares e edifício garagem Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta terça-feira 19.11:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram