Acorda Cidade - Dilton Coutinho

03 de Julho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Economia

Todas as notícias
Publicado em 01/11/2019 08h33.

Golpe do boleto bancário cresce 63,6% em 2019

Saiba como se proteger virtualmente na hora de pagar suas contas
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Golpe do boleto bancário cresce 63,6% em 2019
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Atualmente, uma das formas de pagamento mais utilizada pelas pessoas é o boleto bancário. Por ser prático e de fácil acesso, muitos optam por pagar contas dessa maneira. Mas o que parece ser simples e seguro, pode tornar-se um problema.

O golpe do boleto falso, cada vez mais comum na internet, consiste na adulteração de dados bancários ou código de barras, em que o valor pago não é direcionado para o credor, mas sim para um destinatário desconhecido. Esse tipo de fraude acontece principalmente por meio de emissão de vias em sites, e-mail e WhatsApp.

Após realizar o pagamento, o consumidor recebe mensagens de cobranças referente ao boleto emitido, que já teria sido pago, e então percebe que foi vítima de um golpe. Não é incomum encontrar alguém que já tenha passado por isso ou que quase caiu na armadilha. Segundo o Reclame Aqui, o número de queixas desse tipo aumentou 63,6% neste ano.

Na hora de pagar uma conta é importante certificar-se da procedência do site, origem do e-mail e dados do código de barra. Empresas só enviam a segunda via quando o documento é solicitado pelo cliente, caso contrário, desconfie.

O que fazer se cair no golpe?

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) orienta o cliente a procurar, primeiramente, a empresa prestadora do serviço ou o banco envolvido na fraude para obter reembolso. Além disso, também é importante tirar cópias do boleto, comprovante de pagamento e ir até a delegacia registrar boletim de ocorrência.

Como não cair?

A Acordo Certo, empresa de renegociação de dívidas online, recomenda que as pessoas prestem atenção no valor do boleto, código de barras, dados do beneficiário e se há erros de português ou formatação no boleto gerado. Os primeiros dígitos da linha devem coincidir com o número do banco, e os últimos com o valor do documento (essa regra é válida apenas para boletos bancários). Além disso, é importante identificar se o site possui o Certificado Digital SSL, assegurando que as informações de domínio estão protegidas.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

No último dia de prazo, 1,9 mi têm auxílio emergencial em análise
Economia

No último dia de prazo, 1,9 mi têm auxílio emergencial em análise

Quem tiver benefício liberado receberá cinco parcelas mensais.

Auxílio Emergencial: Quase 2 milhões ainda aguardam análise do cadastro
Brasil

Auxílio Emergencial: Quase 2 milhões ainda aguardam análise do cadastro

O prazo para se inscrever e receber o benefício termina nesta quinta-feira (2).

Economia

Caixa inclui custo com cartório e ITBI em financiamento imobiliário

Em média, essas despesas chegam a representar 5% do valor do imóvel

Vídeo

Entregadores de apps de Feira de Santana aderem a greve nacional e reivindicam melhores condições de trabalho Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram