Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
16 de Setembro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Mundo

Todas as notícias
Publicado em 02/09/2019 08h37.

Furacão Dorian aproxima-se da costa da Florida e da Carolina do Sul

O furacão é a mais forte tempestade no Atlântico desde 1935.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Furacão Dorian aproxima-se da costa da Florida e da Carolina do Sul
Foto: Mark Hall/ Christopher Hall

Acorda Cidade

RTP - O furacão Dorian deve atingir hoje (2) a costa este dos Estados Unidos. A tempestade atingiu ontem (1º) a categoria cinco, o nível máximo da escala. As previsões apontam para que afete com intensidade os estados da Florida e da Carolina do Sul. Nas Bahamas, uma morte já foi registrada: um menino de oito anos morreu afogado no arquipélago Ábaco (um conjunto de ilhas do arquipélago das Bahamas).

Os Estados Unidos já emitiram um alerta para a costa Leste, prevenindo as populações para aquela que é a mais forte tempestade no Atlântico a chegar a terra desde 1935.

Domingo, o furacão atingiu as Bahamas com ventos que ultrapassaram os 300 quilômetros por hora, arrancando telhados, virando automóveis e derrubando postes de eletricidade. Nas últimas horas, houve várias inundações nas Ilhas Ábaco.

A irmã de um menino que morreu afogado, também está desaparecida.

No norte do arquipélago, os hotéis fecharam as portas e o governo local montou abrigos em igrejas e escolas.

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, afirmou que a passagem do furacão Dorian foi o pior dia que teve na vida e classificou o evernto como uma “tempestade monstruosa”. O furacão Dorian vai "testar a população de uma forma jamais vista antes", disse Minnis.

“Este deve ser o dia mais triste e pior da minha vida. Muitos não ouviram o meu aviso [sobre a iminente vinda do furacão], muitos ficaram para trás e ainda há pessoas na zona oeste que recusaram partir”, afirmou Hubert Minnis.

“Só lhes posso dizer que espero que esta não seja a última vez que ouvem a minha voz”, acrescentou o primeiro-ministro do arquipélago.

Cerca de 13 mil casas poderão ter sido danificadas ou destruídas pela força de ventos.

"Não temos ainda uma ideia completa do que aconteceu. Mas é claro que o furacão Dorian teve um impacto catastrófico", declarou Sune Bulow, chefe do centro de operações de emergência da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICR).

Bulow explicou que a organização, com sede em Genebra (Suiça) está respondendo às "necessidades de abrigo importantes".

A população do arquipélago caribenho tem ainda necessidade de água potável, assistência sanitária e de apoio económico a curto prazo.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mundo

Após drones, preços de combustíveis podem aumentar no mundo

Petrolífera saudita Aramco disse que produção cairá 50%

Internacional

Casa Branca confirma morte de filho de Bin Laden

A morte Hamza Bin Laden foi noticiada no fim do mês de julho, mas só agora o executivo norte-americano confi...

Furacão Dorian deixa ao menos 50 mortos nas Bahamas
Mundo

Furacão Dorian deixa ao menos 50 mortos nas Bahamas

As autoridades ainda não têm total dimensão dos estragos.

Vídeo

Semana Espírita reúne centenas de pessoas em Feira Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta Sexta-Feira 13.09 (Parte 01):
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram