Acorda Cidade - Dilton Coutinho

29 de Janeiro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 24/08/2019 10h56.

Cinco sintomas de que você pode estar com depressão

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 300 milhões de pessoas sofrem com o transtorno no planeta.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Cinco sintomas de que você pode estar com depressão
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Diariamente lemos notícias sobre anônimos e famosos revelando estarem com depressão. A mais recente delas foi a musa fitness Juju Salimeni, que contou em um programa de TV como está enfrentando a doença. Mas nem sempre quem é acometido por esta doença é capaz de admitir e lidar com o transtorno, que afeta 300 milhões de pessoas em todo mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Conforme a entidade, o índice de depressivos cresceu 18% em dez anos.

A OMS aponta que, até o ano que vem, essa será a doença mais incapacitante do mundo. Ainda segundo a Organização, o Brasil é país com o maior número de casos em toda a América Latina, com um total de 11,5 milhões de depressivos, ou seja, de 6% dos brasileiros.

A psicóloga especialista em saúde mental Andrea Chaves lembra que a depressão causa isolamento social e deixa o indivíduo vulnerável a padrões de julgamento. "É muito comum em nossa sociedade a falta de fé, a falta de atitude e a obrigação de reagir, de pensar que esse é um problema de "gente fraca", ou mesmo uma frescura", afirma.

Pensando nesse julgamento, Andrea Chaves elencou os cinco sintomas psíquicos mais comuns. A profissional ressalta que é de extrema importância saber que a depressão é uma doença e como tal precisa de tratamento adequado.

Confira:

1- Perda de humor, ou alterações cíclicas de humor (euforia seguida de muito desânimo)

2- Humor depressivo (tristeza intensa que persiste por muitos dias, com crises de choro ou apatia emocional - a sensação de que fica tudo cinza, e nada faz sentido)

3- Fadiga ou sensação de perda de energia

4- Alteração no sono e apetite (tanto aumento quanto diminuição)

5- Retraimento social (isolamento, falta de desejo de estar com pessoas)

"É essencial saber que não se deve julgar uma pessoa com depressão", pontua. Andrea complementa que "é importante que a pessoa com aparentes sintomas busque ajuda especializada, com psicólogo e/ou psiquiatra".

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Brasil é o segundo país do mundo em casos de Hanseníase
Saúde

Brasil é o segundo país do mundo em casos de Hanseníase

O Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase (25 de janeiro) promove a conscientização sobre a doe...

Atendimento de fisioterapia é oferecido para bebês prematuros nascidos no Hospital da Mulher
Saúde

Atendimento de fisioterapia é oferecido para bebês prematuros nascidos no Hospital da Mulher

O serviço, garantido pela Prefeitura de Feira de Santana, a através da Fundação Hospitalar, é realizado n...

Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário
Saúde

Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário

Terapia com uso de metal raro será testada clinicamente

Vídeo

Policiais civis e penais paralisam atividades e fazem manifestação em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Quadro Cá Entre Nós - 25.01 (Você está satisfeito com seu corpo?)
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram