Acorda Cidade - Dilton Coutinho

24 de Janeiro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 14/08/2019 19h13.

Prevenção ao uso de drogas por gestantes recebe reforço financeiro

Mais de R$ 6 milhões serão usados na capacitação de profissionais
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Prevenção ao uso de drogas por gestantes recebe reforço financeiro
Foto: Arquivo/Agência Brasil

Acorda Cidade

Agência Brasil - O Ministério da Cidadania recebeu R$ 6,2 milhões em recursos para reforçar o projeto Hera. A verba servirá para capacitar 10,4 mil profissionais na prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas por gestantes, lactantes e mães de crianças na primeira infância, que vai até os três anos de vida.

Os recursos têm como origem o Fundo de Defesa de Direitos Difusos, que são fruto de condenações judiciais, indenizações e multas aplicadas em ações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Com a ajuda de trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (Suas), do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (Sisnad), o ministério pretende dar às gestantes orientações técnicas visando a promoção da saúde, o fortalecimento de vínculos familiares e a proteção e conscientização sobre os riscos que tais substâncias podem causar.

Por meio de nota, a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas do Ministério da Cidadania informou que os recursos serão fundamentais para levar este tipo de informação para um público por vezes esquecido nas campanhas de prevenção.

“Temos que ter um cuidado grande com essa população, já que as drogas que forem utilizadas pelas mães durante a gestação e o período de amamentação acabam atingindo diretamente o feto e a criança. E, dessa forma, afeta o seu sistema nervoso central, em especial o seu cérebro que está em formação”, disse, na nota, o secretário da pasta, Quirino Cordeiro.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mulher sem mãos e pernas diz que teve benefício negado pelo INSS por não poder assinar papel
Brasil

Mulher sem mãos e pernas diz que teve benefício negado pelo INSS por não poder assinar papel

Ex-sinaleira afirma que fez três pedidos no INSS em Porto Velho desde dezembro de 2018, mas que todos foram n...

Câncer de colo do útero: 90% dos casos da doença estão relacionados à incidência de HPV entre mulheres
Saúde

Câncer de colo do útero: 90% dos casos da doença estão relacionados à incidência de HPV entre mulheres

Vacinação contra o vírus sexualmente transmissível é medida preventiva essencial no combate à doença; D...

Saúde

Queimaduras e fraturas estão entre acidentes domésticos mais comuns no Verão

Incidentes são maiores entre crianças de 3 e 12 anos, dizem especialistas

Vídeo

Mulher perde móveis após chuva em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta sexta-feira 24.01:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram