Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Gov BA modelo de gestão
  •  Reserva Lumiere
24 de Agosto de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 09/08/2019 08h19.

Alimentação e questões emocionais: entenda como a comida pode interferir na sua saúde mental

A psicóloga do Hapvida, Daniela Teixeira, explica que a pessoa com depressão tende a não ver sentido na forma como deveria se alimentar, fazendo refeições de qualquer maneira ou até ficando muito tempo sem comer.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Alimentação e questões emocionais: entenda como a comida pode interferir na sua saúde mental
Foto: Reprodução

Acorda Cidade

Ansiedade e depressão são desordens mentais que têm apresentado uma crescente entre os brasileiros. De acordo com dados da Organização mundial da saúde (OMS), o Brasil conta com mais de 350 milhões de deprimidos em todo o planeta e alguns hábitos alimentares podem interferir diretamente neste quadro, tanto de maneira positiva quanto negativa. A psicóloga do Hapvida, Daniela Teixeira, explica que a pessoa com depressão tende a não ver sentido na forma como deveria se alimentar, fazendo refeições de qualquer maneira ou até ficando muito tempo sem comer.

“O que se propõe ao paciente é que dentro de uma rotina ele busque por alimentos que lhe tragam experiências e memórias boas, o que consideramos como comer afetivo, que nesse momento se torna positivo para a evolução positiva desse quadro”, destaca Daniela.

Já no caso da ansiedade, a especialista faz um alerta para as possíveis tentativas de controle do transtorno com alimentos que tragam sensação de conforto, a exemplo de uma fatia de torta. “As compensações não são as melhores formas de controle de ansiedade, visto que ela foi acalmada apenas naquele momento e que, possivelmente, os sintomas aparecerão novamente após nova exposição do paciente”, pondera.

Atenção ao prato

Gordura saturada, refrigerantes, guaraná e chá verde estão entre os “vilões” da ansiedade e da depressão. De acordo com a nutricionista do Hapvida, Geilma Rocha, além desses, o chá preto mate e a cafeína também podem desencadear crises. Em contrapartida, Geilma destaca os benefícios da vitamina C para esses casos. “Ela reduz os níveis de cortisol, hormônio do estresse. Alimentos como caju, morango, mamão, kiwi, goiaba, pimentão e brócolis têm bons níveis da vitamina em suas composições nutricionais”, pontua. A especialista conta que as vitaminas B e D também agem reduzindo a ansiedade. “No caso da vitamina B, ela realiza a conversão do tripofano em serotonina e com isso auxilia no combate à ansiedade”, explica.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Cinco sintomas de que você pode estar com depressão
Saúde

Cinco sintomas de que você pode estar com depressão

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 300 milhões de pessoas sofrem com o transtorno no planeta.

Secretário estadual da saúde anuncia medidas para ampliar cobertura vacinal da Bahia
Saúde

Secretário estadual da saúde anuncia medidas para ampliar cobertura vacinal da Bahia

Durante o encontro, que teve como tema ‘Imunização, Arboviroses e Doenças Imunoprevinivéis’, Fábio Vila...

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro
Saúde

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro

Os registros já serão feitos em uma carteira digital.

Vídeo

Veja vídeo em 3D de como ficará o Centro de Educação, no prédio do FTC Veja mais Vídeos ›

Podcast

CDL realiza entrega dos prêmios da campanha Liquida Feira 2019
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram