Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  •  Reserva Lumiere
  • Gov BA modelo de gestão
25 de Agosto de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Educação

Todas as notícias
Publicado em 20/07/2019 10h06.

Programa qualifica jovens para ensinarem em escolas da rede pública

Ensina Brasil atua em parceria com universidades credenciadas pelo Ministério da Educação
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Programa qualifica jovens para ensinarem em escolas da rede pública
Foto: Divulgação/ Educa Mais Brasil

Acorda Cidade

Qualificar jovens brasileiros, que falam português fluentemente, para que possam ensinar na rede pública é o principal objetivo do programa Ensina Brasil – uma formação intensiva que aborda educação, didática e gestão escolar. A iniciativa é realizada em parceria com universidades credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC).

Os participantes assistem aulas presenciais, recebem mentoria e são acompanhados por tutores que já têm experiência. Os encontros são mensais e visam desenvolver agentes de transformação na educação brasileira. Após a formação, os profissionais são enviados a escolas da rede pública de ensino ou órgãos governamentais para atuarem como professores, durante dois anos, e recebem remuneração pela atividade.
Inscrição no programa Ensina Brasil

O processo seletivo do Programa de Desenvolvimento de Lideranças possui cinco etapas. Inicialmente, o candidato deve preencher um formulário online e informar dados sobre histórico acadêmico, profissional de atividades extracurriculares. As demais etapas envolvem um teste de múltipla escolha, perguntas dissertativas, dinâmica em grupo de simulação de uma aula e entrevista.

A participação requer o enquadramento nos requisitos, entre eles a disponibilidade para morar fora da cidade de origem. Confira abaixo os demais requisitos do programa:

1. Ser brasileiro(a) nato(a) ou naturalizado(a);
2. Português fluente;
3. Ter curso superior completo ou previsão de graduação até dezembro de 2019*
4. Ter concluído a primeira graduação há, no máximo, 10 anos;
5. Ter diploma de graduação em licenciatura ou bacharelado reconhecido pelo MEC;
6. Ter disponibilidade para participar da formação inicial de 5 semanas (300 horas)
7. Ter disponibilidade para participar do programa de fevereiro de 2020 até dezembro de 2021 (trabalho remunerado);
8. Ter disponibilidade para morar fora de sua cidade por 2 anos, a partir de fevereiro de 2020
 

Fonte: Educa Mais Brasil

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Educação

Educação integral é meta do Plano Nacional de Educação Governo quer chegar a 500 mil novas matrículas até 2022

A proposta do programa é ampliar a carga horária do ensino médio de 4 para, no mínimo, 7 horas diárias.

Ifba prorroga prazo para pedidos de isenção parcial da taxa do Prosel 2020
Educação

Ifba prorroga prazo para pedidos de isenção parcial da taxa do Prosel 2020

Em Feira de Santana, o Ifba oferece 260 vagas distribuídas entre os Cursos Técnicos de Eletrotécnica, Edifi...

Educação

Uneb inscreve para aluno especial do mestrado em Química Aplicada até 29 de agosto

Os interessados devem realizar inscrição online e apresentar documentos especificados no edital no Protocolo...

Vídeo

Veja vídeo em 3D de como ficará o Centro de Educação, no prédio do FTC Veja mais Vídeos ›

Podcast

CDL realiza entrega dos prêmios da campanha Liquida Feira 2019
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram