Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
17 de Julho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Toque Esportivo

Todas as notícias
Publicado em 11/07/2019 12h39.

Diretor do Bahia de Feira recomenda que Fluminense de Feira seja transformado em um clube-empresa

O empresário declarou que Fluminense sofre influências de questões político-partidárias.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Diretor do Bahia de Feira recomenda que Fluminense de Feira seja transformado em um clube-empresa
Foto: Paulo José / Acorda Cidade

Rachel Pinto

O empresário Jodilton Souza concedeu uma entrevista ao programa Acorda Cidade na manhã desta quinta-feira (11) e entre os diversos assuntos abordados na pauta, comentou sobre a boa fase do time Bahia de Feira, o qual ele é presidente. O time tem demonstrado um excelente desempenho nos campeonatos, na qualidade técnica e segundo Jodilton, esse resultado é fruto de muito trabalho em equipe.

Ele informou que o Bahia de Feira foi fundado em 1937, ficou cerca de 50 anos parado e em 2019 está em uma de suas melhores fases. Foi o vice-campeão do Campeonato Baiano e ganhou várias premiações entre els, teve três jogadores eleitos na seleção do torneio e levou o troféu de melhor técnico com o treinador Quintino Barbosa.

“O projeto do Bahia de Feira é amplo. Já tenho uma equipe montada, temos contrato até 2022, então a gente mantém todos, não fica trocando a equipe. Tenho certeza que o Bahia de Feira vai ter grandes conquistas. Temos um trabalho de base de um ano e meio. Tenho hoje 58 meninos de 15 a 17 anos, que estudam. Estamos com a base montada e no próximo ano Barbosinha vai ter 11 profissionais e 11 jogadores da base para compor o grupo. A gente já vai ter jogadores que são formados pela base do Bahia de Feira”, contou Jodilton ao Acorda Cidade.

Fluminense Feira

O empresário também já integrou a empresa EJE que administrou o Fluminense de Feira durante um período de pouco mais de ano e declarou que sua passagem pelo clube não deu certo porque ele tentou olhar o Fluminense com uma visão empresarial, mas de segundo ele, o time tem influências de questões político partidárias.

“Na vida existe um progresso, existe uma cadeia que vai ampliando, vai melhorando, vai alinhando. o mundo mudou muito a gestão. Hoje há um novo tipo de gestão, mais moderna, mais profissional. Os clubes da Europa começaram esse modelo, com um empresário que tenha as ações. Toda equipe hoje no Brasil que fez isso, está tendo resultados. Por exemplo, se a gente pega a tabela da série B, a gente ver em primeiro lugar Bragantino, segundo lugar Botafogo de Ribeirão Preto, todos dois são de empresários. O empresário trabalha como empresa, faz o caixa e vai investindo e tirando o retorno. Foi isso que tentamos fazer no Fluminense, mas ali tem a questão política partidária, que é muito complicada, e ainda todo mundo acha que pode mandar. Está ganhando, ótimo, está perdendo, ninguém presta. Zé Chico é o presidente, monta uma equipe e quando acaba a competição dispensa todo mundo. Quando começa outra competição monta uma nova equipe. Isso não funciona”, comentou.

Na opinião de Jodilton, a situação do Fluminense de Feira pode mudar se o time começar a ser visto como um clube-empresa. Se por exemplo um grande empresário comprar 50, 60% das ações e transformar num clube-empresa.

“Se não fizer isso, não vai funcionar. O modelo do fluminense é o modelo que foi do Galícia, do Ipiranga e a tendência é acabar. Ter um torcedor apaixonado, não gera resultados para manter uma equipe de futebol, que é muito caro”, concluiu.
    

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Toque Esportivo

Atacante do Botafogo sofre parada cardíaca durante treinamento

Ele foi internado e seu quadro é considerado estável.

Esportes

Brasil conquista recorde de ouros na Universíade de Nápoles

O presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral, comemorou o resul...

Capitão do penta, Cafu enfrenta dívidas por empréstimos de até R$ 6 milhões
Toque Esportivo

Capitão do penta, Cafu enfrenta dívidas por empréstimos de até R$ 6 milhões

Pelo menos 32 imóveis no nome do ex-atleta e de sua esposa estão envolvidos no caso

Vídeo

Encontrando o PM que salvou a vida de garotinha; veja como foi o reencontro com a avó Veja mais Vídeos ›

Podcast

Prefeitura vai investir cerca de R$ 40 milhões em centro educacional na área do Feira Tênis Clube
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram