Acorda Cidade - Dilton Coutinho

24 de Julho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 29/05/2019 16h47.

Cachorro atravessa a cidade e volta para casa de protetora que lhe resgatou das ruas

Floquinho andou quase três dias para chegar até a casa da protetora.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Cachorro atravessa a cidade e volta para casa de protetora que lhe resgatou das ruas
Foto: Divulgação

Rachel Pinto

Floquinho é um cachorro de aproximadamente seis anos que há alguns meses vagava pelas ruas do Conjunto Feira VI, em Feira de Santana, e estava muito doente. Tinha vários tumores na cabeça e sofria muito com o abandono. Contava apenas com a ajuda e a boa vontade de alguns moradores que o alimentavam e tentavam lhe oferecer uma melhor qualidade de vida.

Até que um certo dia, uma senhora que é protetora animal, que não quis se identificar, muito sensibilizada com a situação de Floquinho, o tirou das ruas e o levou até o veterinário.

Foto: Divulgação

Ela cuidou dele, providenciou todos os tratamentos, pagou as cirurgias para a retirada do câncer com a ajuda de outros voluntários da causa animal e deu a Floquinho abrigo provisório até que pudesse encontrar para ele um dono responsável. A protetora informou que não podia ficar com o cachorro, pois já cuida de vários animais adotados na sua residência e além dos cuidados com Floquinho, teve a missão de encontrar um lar para ele.

Através de amigos ela conseguiu uma família para adotar o cachorro. Os novos donos residiam em uma chácara bem distante do Conjunto Feira VI, no bairro Mangabeira, final da Avenida Iguatemi. Feliz em estar com a missão quase concluída, a protetora então enviou Floquinho para o novo endereço, preso no fundo de um carro, sem que o cachorro tivesse possibilidade de identificar para onde estava indo. Tranquila em deixar Floquinho em boas mãos e em um lugar espaçoso e confortável, ela retornou para casa e foi se dedicar aos outros animais.

Cerca de quinze dias depois, veio uma notícia triste. Ela soube que o cachorro fugiu da chácara onde estava, em um rápido descuido que os proprietários tiveram ao abrir o portão. A protetora já imaginava o pior. Que Floquinho poderia estar de novo vulnerável pelas ruas, ou simplesmente tivesse não sobrevivido no meio de tantos perigos que podem ser encontrados pela cidade.

Foto: Divulgação | Floquinho descansando bem tranquilo na casa da protetora

A surpresa da protetora aconteceu mesmo, quando depois de receber essa notícia, ao chegar ao portão de sua casa viu que Floquinho tinha retornado para sua casa. Ela não acreditou e a alternativa foi abrigá-lo novamente até que encontrasse uma nova solução para o caso de Floquinho.

“Fiquei muito triste quando soube que ele tinha fugido da chácara. A gente sabe que infelizmente isso pode acontecer durante a adaptação dos animais na nova residência. Eu não acreditei quando eu o vi em frente a minha casa. O levamos para a chácara em um carro todo fechado e ele não tinha possibilidade de retornar. Ele fugiu, andou quase três dias até chegar até aqui. Passou fome, frio, sede, passou entre muitos carros e muitos perigos, mas conseguiu chegar são e salvo. O que mais me impressionou foi que ele não quis ficar pelas ruas como ficava antes. Ele veio direto para minha casa. Veio por causa do amor, do cuidado e da proteção que eu tive com ele”, comentou.

Foto: Divulgação | Floquinho quando estava com os primeiros tumores

A protetora contou que tem a intenção de encontrar um outro dono para Floquinho. Uma amiga está terminando de construir uma chácara que será toda murada e há possibilidade que o cachorro seja levado para esse local. Ela ainda divide opiniões e pelo amor demonstrado por Floquinho para ela, há ainda muitas dúvidas sobre essa afirmativa. Embora tenha vários animais em casa e até dificuldades financeiras para a manutenção de todos, fica claro que sempre há espaço para mais um e mesmo no aperto, Floquinho já tem seu lugar reservado em casa e no coração da protetora.

“Estou pensando em levá-lo para essa chácara da minha amiga. Lá vai ser bom para ele também. Mas, enquanto eu não resolvo ele vai ficar aqui. Ele me escolheu e escolheu ser amado”, afirmou.

Ela relatou ainda que nos últimos dias recebeu do veterinário mais uma notícia triste. Os tumores de Floquinho retornaram e ele vai precisar passar por um novo tratamento.

O veterinário Manoel Rosa, disse ao Acorda Cidade, que fez a cirurgia para a retirada dos tumores da cabeça de Floquinho, mas infelizmente foi constatado que ele está com metástase. O cachorro precisa passar por um especialista em oncologia animal para começar o tratamento quimioterápico.

“Ele precisa passar por esse tratamento e tem muita possibilidade de sobreviver e continuar uma vida normal”, frisou.

Manoel Rosa comentou que rotineiramente faz atendimentos em seu consultório de animais resgatados por protetores animais e vítimas de maus tratos e abandono.

Abandono Animal no Feira VI

A protetora animal explicou que não se identificou para a reportagem porque teme que algumas pessoas que têm o hábito de abandonar animais descubram o seu endereço. Ela disse que essa prática é muito comum e frequentemente acontece de deixarem animais em frente a sua casa. Ela frisou sobre o grande número de animais abandonados no Conjunto Feira VI e fez um apelo para que as autoridades tomem providências.

“São muitos animais abandonados diariamente. Gatos, cachorros e filhotes. Tem casos de estudantes que vem de fora morar aqui, pegam os animais para criar e depois que o curso acaba, muitos vão embora e abandonam os bichinhos pelas ruas. Temos um grupo de protetores animais voluntários que ajuda bastante. Mas, infelizmente não é suficiente. Precisamos da ajuda do poder público para controlar esse abandono. Ajuda para realizar mais castrações, ter atendimento veterinário gratuito para eles. É muito difícil ajudar um animal de rua. Só conseguimos arrecadando R$10 de um, R$ 5 de outro. Com muita solidariedade vamos seguindo e trabalhando”, declarou.

Quem quiser ajudar no tratamento de Floquinho pode entrar em contato com a protetora através do telefone: 75 991322275
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Unicred Nordeste faz intercâmbio com Unicred União, de Santa Catarina, para ampliar atendimento digital
Feira de Santana

Unicred Nordeste faz intercâmbio com Unicred União, de Santa Catarina, para ampliar atendimento digital

Prestes a completar 25 anos de fundação, a Unicred Nordeste, que mantém a sua sede em Feira de Santana, est...

Passeios da Praça dos Remédios e Rua Conselheiro Franco são tomados por carros e motos; pedestres reclamam
Feira de Santana

Passeios da Praça dos Remédios e Rua Conselheiro Franco são tomados por carros e motos; pedestres reclamam

A grande quantidade de motos no passeio em frente à Caixa atrapalha os pedestres de caminharem livremente.

Mesmo com chuvas, prefeitura busca agilizar obras de pavimentação, diz Colbert
Feira de Santana

Mesmo com chuvas, prefeitura busca agilizar obras de pavimentação, diz Colbert

Ele frisou que semanalmente há reunião com todas as secretarias para acompanhar e fiscalizar esse trabalho.

Vídeo

População reclama de falta de abrigo para chuvas em filas de vacinas Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 23.07:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram