Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Cumprindo metas  GOV BA
  • Cumprindo metas  GOV BA
25 de Junho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Ciência e Tecnologia

Todas as notícias
Publicado em 28/05/2019 12h29.

Golpes financeiros por meio de celulares crescem 58%

Neste primeiro empresa foram detectados cerca de 30 mil modificações das diversas famílias de trojans bancários nas 312.235 tentativas de ataque contra usuários únicos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Golpes financeiros por meio de celulares crescem 58%
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Os pesquisadores da Kaspersky Lab detectaram um aumento preocupante no número de malware criado para roubar credenciais e dinheiro de contas bancárias. Essa é uma das principais constatações do relatório da empresa sobre a evolução das ameaças no primeiro trimestre de 2019. Neste período, foram encontrados 29.841 arquivos deste tipo contra 18.501 no quarto trimestre de 2018. No total, foram detectados ataques sobre mais de 300 mil usuários.

Os trojans direcionados a bancos em dispositivos móveis são um dos tipos de ataques mais flexíveis, perigosos e que se desenvolvem mais rapidamente. Normalmente, eles roubam dinheiro diretamente das contas bancárias dos usuários, mas, às vezes, seu objetivo é obter outros tipos de credenciais. Em geral, o malware parece um aplicativo legítimo, como um app bancário. Quando a vítima tenta abrir, os invasores também conseguem acessá-lo.

No primeiro trimestre de 2019, a Kaspersky Lab detectou cerca de 30 mil modificações das diversas famílias de trojans bancários nas 312.235 tentativas de ataque contra usuários únicos. Além disso, não foi apenas o número de diferentes amostras de trojans bancários detectadas que cresceu; sua participação no cenário de ameaças também aumentou. No quarto trimestre de 2018, eles corresponderam por 1,85% de todo o malware em dispositivos móveis; no primeiro trimestre de 2019, sua participação atingiu a 3,24%.

Os usuários foram expostos a diversas famílias de malware direcionado a bancos em dispositivos móveis, mas uma delas esteve especialmente ativa nesse período: uma nova versão do malware Asacub, que surgiu em 2015, respondeu por 58,4% de todos os trojans bancários que atacaram os usuários. Os atacantes passaram dois anos aperfeiçoando sua distribuição e, como resultado, houve um pico em 2018, com ataques a 13 mil usuários por dia. Desde então, sua taxa de propagação diminuiu, embora ele continue sendo uma ameaça eficiente: no primeiro trimestre de 2019, a Kaspersky Lab detectou o Asacub atacando em média 8.200 usuários por dia.

“O rápido crescimento do malware financeiro para dispositivos móveis é um sinal preocupante, especialmente porque vemos como os criminosos estão aperfeiçoando seus mecanismos de distribuição. Por exemplo, uma tendência recente é ocultar o trojan bancário em um dropper, ou seja, o shell que deve alcançar o dispositivo fora do radar de segurança, liberando a peça maliciosa assim que chegar”, diz Victor Chebyshev, pesquisador de segurança da Kaspersky Lab.

Para reduzir o risco de infecção por trojans bancários, é recomendável que os usuários:

• Instalem aplicativos de fontes confiáveis; o ideal é usar somente lojas de aplicativos oficiais;

• Verifiquem as permissões solicitadas pelo aplicativo. Se elas não corresponderem à tarefa do aplicativo (por exemplo, um leitor que solicita acesso a suas mensagens e chamadas), talvez o aplicativo não seja confiável;

• Usem uma solução de segurança sólida para a proteção contra malware e suas ações, com o Kaspersky Internet Security for Android;

• Não cliquem em links recebidos em mensagens de spam;

• Não realizem procedimentos de rooting no dispositivo, pois isso proporciona possibilidades ilimitadas para os cibercriminosos. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Cientistas dizem que uso de celular pode criar calo no crânio
Ciência e Tecnologia

Cientistas dizem que uso de celular pode criar calo no crânio

Anúncio de que postura com cabeça dobrada pode alterar formato do crânio foi contestado por outros pesquisa...

Internet

Cade arquiva denúncia contra Google por prática anticompetitiva

Empresa foi acusada de copiar conteúdo de concorrentes.

Cibercriminosos usam calendário no celular para distribuir phishing
Tecnologia

Cibercriminosos usam calendário no celular para distribuir phishing

Os ataques ocorreram durante todo o mês de maio.

Vídeo

Ferrugem pisa na mão de fã durante show na Bahia; veja vídeo Veja mais Vídeos ›

Podcast

Movimento do comércio no feriado de Corpus Christi agrada lojistas e consumidores
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram