Acorda Cidade - Dilton Coutinho

06 de Junho de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Ciência e Tecnologia

Todas as notícias
Publicado em 13/05/2019 13h30.

Mais de 70% dos microempreendedores utilizam o WhatsApp

Pequenas empresas investem na informatização e na utilização da rede social
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Mais de 70% dos microempreendedores utilizam o WhatsApp
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Nos últimos três anos, os pequenos negócios brasileiros investiram massivamente na informatização e na utilização de redes sociais e aplicativos. Essas ferramentas dominaram o mercado e se tornaram essenciais para a comunicação entre as empresas e os clientes, que cada vez mais levam em conta as redes sociais e os aplicativos de mensagens na hora de tomar suas decisões de consumo. E quem saiu na frente com larga distância entre os demais concorrentes foi o Facebook e o aplicativo WhatsApp.

Uma pesquisa feita pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) entre abril e junho de 2018, constatou que 72% dos pequenos negócios utilizam o WhatsApp para se comunicar com clientes e 40% possui perfil no Facebook. O estudo “Transformação Digital nas MPE” foi realizado com 6.022 empresários em todo o país. De acordo com os entrevistados, as vendas pelas redes sociais devem avançar 51% nos próximos cinco anos.

O principal uso do WhatsApp pelos microempreendedores é para disponibilizar informação de produtos ou serviços (59%), seguido por atender o cliente “on-line” (59%) e fazer vendas (43%). O Facebook também é utilizado para os mesmos fins, mas com menos intensidade: 37%, 24% e 17%, respectivamente. Essa tendência de utilizar o WhatsApp para negócios e não só para conversas privadas e informais já foi detectada pelo menos desde 2018.

No começo do ano passado, foi lançada a funcionalidade WhatsApp Business, uma versão do aplicativo de mensagens para empresas, com o objetivo de entrar no mercado de comunicação empresarial. A ferramenta conta com uma série de recursos para os empreendedores, como possibilidade de exibir o local de funcionamento, telefone, etiquetas para organizar contatos e conversas, filtro de conversas e configuração de respostas rápidas para tirar dúvidas frequentes.

O app para android chegou em terras brasileiras apenas uma semana depois do lançamento. Os usuários do celular da Apple, no entanto, tiveram que esperar muito mais, já que o app para iOs, sistema operacional do iPhone, só chegou à loja de aplicativos no dia 4 de abril deste ano. Um ano depois do anúncio, o WhatsApp Business já tem 5 milhões de empresas cadastradas, segundo a companhia.

Quando a plataforma foi anunciada, 4 entre 5 empresas já usavam o aplicativo para se comunicar com clientes, de acordo com uma pesquisa feita pela consultoria Morning Consult a pedido do Facebook. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o WhatsApp tinha cerca de 120 milhões de usuários brasileiros em 2018. No mundo, esse número chega a 1,5 bilhão. O advento da nova ferramenta fez surgir, ainda, serviços de marketing especializados em estruturar e automatizar a comunicação das empresas com seus clientes, como é o caso do WhatsApp Business API.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Acesso à internet é exclusivo no celular para 59% no Brasil
Brasil

Acesso à internet é exclusivo no celular para 59% no Brasil

Conexão estava disponível para 74% da população.

Brasil tem 134 milhões de usuários de internet, aponta pesquisa
Tecnologia

Brasil tem 134 milhões de usuários de internet, aponta pesquisa

A maioria acessa a internet pelo celular

Hábito de consumo adquirido na pandemia deve permanecer após Covid-19
Tecnologia

Hábito de consumo adquirido na pandemia deve permanecer após Covid-19

Compras de alimentos e bebidas online cresceram 79%, diz SBVC

Vídeo

Coletiva sobre ações da prefeitura para preservação do meio ambiente Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram