Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
20 de Julho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Variedades

Todas as notícias
Publicado em 10/05/2019 10h24.

Depressão entre adolescentes: uma realidade cada vez mais presente

De acordo com estimativas da ONU, pelo menos 30% da população mundial sofrerá algum caso de depressão durante vida
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Depressão entre adolescentes: uma realidade cada vez mais presente
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

Para muitos, a tristeza não é passageira e se torna um estado permanente do ser, mesmo que por fora a realidade pareça outra coisa. A depressão tem tomado grandes proporções na atualidade, e entre adolescentes não tem sido diferente. A morte de Yasmim Gabrielle Amaral, conhecida nacionalmente por sua participação em um programa de calouros, trouxe um olhar de maior atenção para a doença.

De acordo com estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 30% da população mundial sofrerá algum caso de depressão durante vida, sendo que aproximadamente 50% dos adultos com a doença, relataram ter os primeiros sintomas antes dos 18 anos. A psicóloga do Sistema Hapvida, Marta Érica Souza, destaca a visão distorcida que muitos têm da doença.

“A popularidade do termo depressão e os inúmeros entendimentos, por vezes errôneo sobre o que realmente se trata, traz uma idealização de naturalização de uma doença mental grave o que leva ao não-tratamento ou ao tratamento supérfluo e ineficaz”, pontua.

Entre as atenções que devemos ter, Marta destaca a observação aos aspectos da fala, comportamento e possíveis esquivas das crianças e adolescentes, para compreender o momento certo de buscar apoio profissional. Outro ponto observado pela psicóloga é o exibicionismo no mundo digital. “É necessário intensificar o cuidado que pais, cuidadores, escolas e comunidade em geral devem ter e pensar criticamente na exposição das nossas crianças e adolescentes nas mídias sociais, sem minimamente prepará-los para a vida cotidiana e as frustrações”, frisa a especialista.

Atenção até pelo telefone

A prevenção pelo suicídio conta com colaboradores que atuam através do telefone. O CVV (Centro de Valorização da Vida) é uma organização sem fins lucrativos que dá apoio emocional a todas as pessoas que querem e precisam conversar. Os voluntários que atuam no CVV recebem treinamento adequado e não precisam ter formação em psicologia. Em todo o país, o número para o atendimento gratuito é 188.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

 'Risco de infestações de pragas urbanas não diminui no inverno', alerta biólogo
Variedades

'Risco de infestações de pragas urbanas não diminui no inverno', alerta biólogo

Vale lembrar que o controle de pragas só pode ser feito por profissionais ou empresas devidamente capacitadas...

Variedades

Saúde animal: os pets também sentem frio

Os pets também sentem frio e algumas dicas simples fazem a diferença no bem-estar do animal.

Pesquisa mostra as tendências das comidas do futuro
Gastronomia

Pesquisa mostra as tendências das comidas do futuro

73% dos brasileiros gostam de provar novas texturas alimentares, 59% buscam 'pratos bonitos aos olhos' e 57% b...

Vídeo

Cachorro destrói quarto da dona, deixa ela uma fera e viraliza; assista Veja mais Vídeos ›

Podcast

Moradores do bairro Campo Limpo reclamam da situação das ruas e fazem equilibrismo para não caírem na lama
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram