Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  •  Reserva Lumiere
  • Gov BA modelo de gestão
21 de Agosto de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Educação

Todas as notícias
Publicado em 26/09/2018 16h36.

Após reunião, professores e prefeitura não entram em acordo sobre pagamento do precatório

Em entrevista ao Acorda Cidade, o prefeito Colbert Martins reiterou sua posição de que não irá efetuar os pagamentos enquanto não houver um parecer judicial determinando a ação.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Após reunião, professores e prefeitura não entram em acordo sobre pagamento do precatório
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Laiane Cruz

Os professores da rede municipal de Feira de Santana se reuniram com o prefeito Colbert Martins na tarde desta quarta-feira (26), a pedido dos vereadores José Carneiro e Alberto Nery, para tratarem mais uma vez sobre o pagamento dos precatórios do Fundef para a categoria. No entanto, não houve acordo entre as partes.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o prefeito Colbert Martins reiterou sua posição de que não irá efetuar os pagamentos enquanto não houver um parecer judicial determinando a ação.

“A discussão foi sobre o pagamento dos precatórios, o mesmo assunto que já reiterei várias vezes que, enquanto não houver uma decisão judicial do Supremo Tribunal Federal (STF), do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas da União (TCU), eu não poderei tomar nenhuma decisão com relação a esse recurso. Estou proibido de gastá-lo e obedeço às decisões judiciais. Os professores querem uma parte dos 150 milhões de reais para dividir entre eles, mas essa é uma decisão da Justiça brasileira, antes de qualquer coisa, e existem proibições a esse respeito”, afirmou o gestor municipal.

De acordo com ele, a prefeitura vem mantendo os pagamentos dos salários dos professores em dia e uma paralisação prejudica a pais e alunos. Ele criticou ainda a ocupação feita pelos professores no prédio principal da prefeitura, onde uma parte da categoria permaneceu até por volta da meia-noite.

“Reiterei a posição de que pagamos todos os salários em dia. Eu sempre atendi a todos os professores e a todas as pessoas que me procuram. Ontem a APLB não fez isso, resolveu pela ocupação e ao fecharem as portas da prefeitura, que é um patrimônio público tombado, alguns professores preferiram ficar lá, até que à meia-noite os vereadores José Carneiro e Alberto Nery saíram com essas pessoas pela porta que estava aberta.”

O vereador José Carneiro avaliou a reunião como positiva, apesar das partes não terem conseguido chegar a um entendimento.

“O prefeito entende que o dinheiro do precatório não pode ser pago enquanto estiver judicializado, já que tem um parecer do STF, TCU e MPF contra o pagamento. Já os professores entendem que cidades como Baixa Grande, Amélia Rodrigues pagaram. Mas o prefeito disse que não vai assumir essa responsabilidade.”
 

Com informações e fotos do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Iniciado segundo ciclo de aulões presenciais e online de revisão para o Enem 2019
Bahia

Iniciado segundo ciclo de aulões presenciais e online de revisão para o Enem 2019

A coordenadora do Ensino Médio da Secretaria da Educação do Estado, Jurema Brito, lembra que este é o terc...

Bahia

OAB pede a suspensão da abertura de cursos de Direito por cinco anos

'A função da OAB é colaborar para o aperfeiçoamento e a promoção da qualidade do ensino jurídico no pa...

Encceja 2019: o que você precisa saber antes do exame
Educação

Encceja 2019: o que você precisa saber antes do exame

As provas serão aplicadas em 25 de agosto.

Vídeo

Vídeo mostra suspeito de crime no bairro Tomba; polícia pede ajuda da população para localizá-lo Veja mais Vídeos ›

Podcast

Mudanças devido a interdição de prédio deixam o trânsito congestionado no centro de Feira de Santana
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram