Acorda Cidade - Dilton Coutinho

15 de Dezembro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 13/09/2018 16h11.

Mais de 200 animais soltos já foram recolhidos nas vias de Feira em 2018, diz Centro de Zoonoses

Segundo Mirza Cordeiro, a grande maioria dos cavalos é de carroceiros, que deixam os animais soltos e podem provocar acidentes.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Mais de 200 animais soltos já foram recolhidos nas vias de Feira em 2018, diz Centro de Zoonoses
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Laiane Cruz

O Centro de Zoonoses de Feira de Santana já recolheu este ano 213 cavalos nas vias públicas do município. Em 2017, foram 854 animais. Animais soltos pelas ruas da cidade estão entre as causas de acidentes, como o que ocorreu na noite de ontem (12), provocado por um cavalo na BR-116 Sul, na Avenida Eduardo Fróes da Mota (Anel de Contorno), no trecho do conjunto Feira IX, que deixou uma pessoa morta e outra ferida.

De acordo com a médica veterinária do Centro de Zoonoses, Mirza Cordeiro, a prefeitura disponibiliza um caminhão que circula diariamente fazendo a remoção de animais em vias públicas, e os números tem aumentado a cada ano.

“As pessoas têm os animais e trabalham o dia inteiro com eles, que não têm descanso, pois os proprietários saem para tirar o seu horário de almoço e eles ficam ao sol, atrelados às carroças, sem água e sem alimentação, e quando chega ao final do dia eles soltam os animais para que busquem o alimento, por isso acontecem os acidentes”, explicou.

Segundo Mirza Cordeiro, a grande maioria dos cavalos é de carroceiros, que deixam os animais soltos. “Infelizmente, isso não é crime, é uma contravenção. Houve uma época que nós fazíamos denúncia-crime, as pessoas eram ouvidas na delegacia, mas não há uma lei rígida para prender essas pessoas. Mas existem mudanças no código penal, pois o animal ainda é visto como uma coisa e não como um ser, que sente dor, tem necessidades de período de descanso. A multa é de 100 reais”, salientou.

A veterinária destacou ainda que a prefeitura tem um custo elevado com o programa de remoção. São gastos com gasolina, alimentação e medicamentos para os animais que chegam doentes ao local.

“Esse dinheiro poderia ser revertido para outras coisas. O animal de carroça ou para qualquer fim, as pessoas têm que ter responsabilidade, a guarda responsável, e não deixar soltos em vias públicas. Feira já é uma cidade que não comporta esse tipo de situação. Todos têm que ganhar seu pão, mas com responsabilidade”, ressaltou.

Ela lembrou também que, no Centro de Zoonoses, além de cavalos, há outros animais, como cães que chegam com suspeita de raiva, leishmaniose, leptospirose, e ainda escorpiões, roedores e pombos.

“Somos um centro de controle de zoonoses, não hospital ou para atendimento clínico. E não se pode adentrar animais que não tenham zoonoses no centro. A gente precisa seguir o que é preconizado pelo Ministério da Saúde, onde somos um local para controlar as zoonoses, que são doenças transmitidas para o ser humano.”

Com informações e fotos do repórter Paulo José do Acorda Cidade. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Motoristas de aplicativo fazem protesto no centro da cidade e cobram regulamentação
Feira de Santana

Motoristas de aplicativo fazem protesto no centro da cidade e cobram regulamentação

Eles fizeram várias reivindicações cobrando regulamentação e também mudanças dos aplicativos para que d...

Feira de Santana

CPRL informa que não disponibilizará policiamento no Festival de Rua Sítio Matias

A Polícia Militar enviou uma nota a imprensa informando que não foi apresentada a PM uma autorização do po...

Agentes da SMT adotam 117 cartas da campanha Papai Noel dos Correios
Solidariedade

Agentes da SMT adotam 117 cartas da campanha Papai Noel dos Correios

Os presentes foram entregues aos Correios na manhã desta sexta feira (13).

Vídeo

Aluno da UFRB é acusado de racismo por recusar documento de docente negra Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta sexta-feira 13.12:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram