Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Governo Sefaz
24 de Março de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 27/06/2018 06h42.

Advogada é sequestrada e assassinada a tiros em Feira de Santana

O corpo da advogada foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Advogada é sequestrada e assassinada a tiros em Feira de Santana
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

A advogada Sílvia da Silva Carvalho, 56 anos, que morava na Rua Caldense, bairro Baraúnas, em Feira de Santana, foi sequestrada e morta a tiros na noite de ontem (26). Segundo a polícia, o crime ocorreu por volta das 20h30, na Estrada do Alecrim Miúdo, na Fazenda Jenipapo II, distrito da Matinha.

Ainda de acordo com a polícia, quatro homens, que estavam em um veículo de dados ignorados, seguiram a advogada quando ela saiu do escritório, que fica em frente ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, por volta das 19h20. Ela foi morta com cerca de cinco disparos de arma de fogo. O delegado Gustavo Coutinho informou que a secretária da advogada também foi levada na ação.

“Ela saiu do escritório e estava em seu veículo. Após contornar um posto de combustível, os homens em outro carro sinalizaram para que ela parasse, mostraram a arma e pediram que ela sentasse no banco do carona e a secretária no banco do fundo. Próximo ao conjunto Cordeirópolis, a secretária passou para outro carro. Chegando na zona rural, os bandidos pediram que a advogada descesse do veículo e a mataram com cerca de cinco tiros”, relatou o delegado.

A secretária foi liberada e, de acordo com Gustavo Coutinho, estava muito abalada. Ela contou que não conseguiu ver características físicas dos bandidos, pois eles cobriram o rosto dela com um pano.

“Ela contou que o tempo todo os bandidos disseram que o alvo era a advogada e proferiram vários xingamentos, dando a entender que era um acerto de contas, como se ela tivesse recebido algum pagamento e não tivesse feito o serviço. Ela não visualizou o rosto, mas acredita que eram indivíduos jovens, usaram gírias de bandidos. Além disso, ela contou que a Drª. Silvia estava tranquila, como se conhecesse os bandidos, e não estivesse acreditando que seria assassinada”, contou o delegado.

Após o crime, os bandidos abandonaram o veículo da advogada Silvia, um Siena, placa OZN 4552, no acostamento da BR-116/Norte, há 3 km da entrada do distrito de Maria Quitéria. O corpo da advogada foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Vereador é morto a tiros em Japeri no RJ
Rio de Janeiro

Vereador é morto a tiros em Japeri no RJ

Coelho tinha 24 anos, era casado e estava em seu primeiro mandato na Câmara de Japeri, para a qual foi eleito...

Troca de tiros entre passageiro de ônibus e assaltantes deixa feridos em Salvador
Bahia

Troca de tiros entre passageiro de ônibus e assaltantes deixa feridos em Salvador

Passageiro que reagiu ao assalto não ficou ferido.

Brasil

Justiça manda soltar empresário detido na operação que prendeu Temer

Ao contrário de Temer e de Moreira Franco, que cumprem prisões preventivas, o mandado contra o empresário e...

Vídeo

Feira: estudantes fazem manifestações contra calor e cobram melhorias na estrutura de escolas estaduais Veja mais Vídeos ›

Podcast

Definidas atrações locais da Micareta 2019
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram