Acorda Cidade - Dilton Coutinho

31 de Maio de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Entrevista

Todas as notícias
Publicado em 20/06/2018 11h23.

Frio e fumaça: médico explica doenças e alerta para cuidados durante o São João

Problemas como tosse seca, entupimento, coceiras e ardor nos olhos são comuns nesse período.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Frio e fumaça: médico explica doenças e alerta para cuidados durante o São João
Foto: Reprodução

Milena Brandão

Junto com as festas juninas, vem chegando o inverno. Para muitos, a combinação de frio e forró parece perfeita. Outras pessoas, no entanto, sofrem muito neste período. O frio e a fumaça (da fogueira e dos fogos) são fatores agravantes para quem tem problemas respiratórios.

Em entrevista ao programa Acorda Cidade, nesta quarta-feira (20), o médico otorrinolaringologista Marcelo Almeida falou sobre os problemas relacionados a essa época e alertou para os cuidados. Confira a seguir:

Acorda Cidade: O que pode acontecer quando há a combinação de frio e fumaça?

Marcelo Almeida: Há uma irritação da mucosa nas vias áreas, nariz, garganta e isso pode estimular, principalmente, para as pessoas que tem renite alérgica, os sintomas da alergia. As pessoas ficam mais entupidas, com secreção nasal, tosse e irritação na garganta.

AC: A fumaça provoca essa irritação?

MA: As pessoas que já são alérgicas, quando entram em contato com a fumaça, isso acaba provocando essas irritações na garganta, levando a esses sintomas de entupimento, espirros e tosse. 

AC: A fumaça que sai dos fogos de artifício também é prejudicial?

MA: Sim. Quem é alérgico sabe muito bem que quando você entra em um ambiente com fumaça ou cheiro forte – tem muita gente que não pode nem usar perfume no dia a dia - isso acaba provocando esses sintomas. 

AC: Quais são os problemas que frio e fumaça podem causar?

MA: Tosse seca e irritativa, entupimento no nariz, secreção, muita coceira, ardor nos olhos e falta de ar.

AC: Quais os cuidados que devemos ter durante o São João, então?

MA: Quem já é alérgico deve consultar seu médico e fazer o tratamento preventivo. Existem algumas medicações que já são utilizadas como prevenção para amenizar os sintomas. No local, procurar evitar o contato direto com fumaça. No caso de crianças, evitar fogos como chuvinhas, vulcões. Tomar bastante líquido, a água é hidratante e diminui a irritação na garganta. 

As crianças são mais suscetíveis, tem sintomas alérgicos e de infecção mais frequentes, então é preciso ter cuidado. 

AC: O barulho dos fogos causam danos aos ouvidos?

MA: Com certeza. É o trauma acústico. Se a pessoa solta uma bomba de São João muito próximo ao ouvido, isso pode danificar as células da audição, provocar o sintoma de zumbido e em alguns casos pode haver uma perda auditiva que é irreversível. Quando você tem traumas acústicos que afetam as células da audição, a gente não tem como recuperar. Se você observar, pessoas que trabalham em ambientes com muitos ruídos, como indústrias e aeroportos estão sempre com protetores, exatamente para evitar porque uma vez exposto a qualquer lesão, não há como recuperar. 

AC: Quais são as doenças mais frequentes nesse período de inverno?

MA: Os mais frequentes são a renite e sinusite. A renite alérgica é caracterizada pelo espirro e pelo entupimento. É uma doença perene, não tem cura mas tem tratamento. No caso da sinusite aguda, a mais comum, começa com um quadro de gripe e aquilo se transforma num catarro, acompanhado de dor de cabeça, mal cheiro no nariz, com secreção muito amarelada. A sinusite é um quadro de infecção e tem cura. 

AC: A gripe, normalmente, vem com dores na garganta também ou uma coisa não tem nada a ver com a outra?

MA: Geralmente, a gripe provoca um mal estar geral e acaba tendo um irritação na garganta. A gripe, no geral, é provocada por vírus, há uma obstrução nasal, o nariz fica entupido, corisando.

AC: Por que o nariz entope?

MA: A mucosa do nariz inflama e acaba inchando. Os cornetos incham para melhorar a filtração do ar, durante esse processo, o nariz acaba ficando entupido. 

AC: Normalmente, algumas pessoas dormem bem pela noite e pela manhã levantam com o nariz corisando e espirrando. É um processo alérgico?

MA: Isso, geralmente, é um quadro de alergia. Ao levantar, você tem algumas alterações provocadas por alguns tipos de hormônios que levam à obstrução nasal e crise de espirro. É típico da renite alérgica.

AC: Resfriado e gripe: qual é a diferença?

MA: A gripe tem sintomas mais intensos, como o mal estar, febre, tosse. No caso do resfriado, é mais leve, só obstrução nasal e corisa.

AC: Quais são os principais problemas causados pela obstrução nasal?

MA: Se você tiver uma obstrução nasal a longo prazo, por exemplo, na minha área de atuação com crianças, isso traz uma série de consequências: alteração de arcada dentária, diminuição no crescimento, dificuldade para dormir, ronco – é importante os pais observarem isso porque a principal causa para o ronco da criança é a adenoide, conhecida como carne no nariz, que, se não tratada, prejudica o desenvolvimento da criança. 

Dúvidas de ouvintes:

Adenoide

A Adenoide é popularmente conhecida como carne no nariz, na parte de trás do nariz, em crianças. Não existe em adultos. Ela tem uma involução natural, na adolescência ela desaparece. Quando dificulta muito a respiração da criança, o tratamento é cirúrgico. 

Zumbido no ouvido

O zumbido no ouvido pode ter várias causas, um problema no próprio ouvido, um sinal de perda auditiva, exposição a ruídos e também repercussão de alguma doença sistêmica, à exemplo da pressão alta. A maior parte dos casos tem tratamento. 

Pouso do avião

Quando o avião está pousando, a pressão negativa faz um vácuo dentro do ouvido. Isso acontece em um canal que vai do nariz ao ouvido, chamado de tuba auditiva, que leva o ar para dentro do ouvido. No momento do pouso, há a sensação de pressão dentro desse canal. O tratamento deve ser feito antes para tentar deixar o nariz desobstruído e, assim, o ar circule do nariz para o ouvido. Orientações como mascar chiclete ajudam nesse processo. 

Se você tiver gripado ou com secreção nasal, as chances de sentir os incômodos durante o pouso são bem maiores. 

Algumas pessoas tem consequências maiores nessas situações como a perfuração do tímpano. Mas a situação é reversível. O tratamento é clínico.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Dayane Pimentel diz que Bolsonaro mente e engana a população na frente das câmeras
Política

Dayane Pimentel diz que Bolsonaro mente e engana a população na frente das câmeras

Pimentel disse que o presidente mudou muito de 2019 para cá.

Superintendente da Caixa em Feira tira dúvidas e destaca que não é necessário se dirigir as agências
Auxílio emergencial

Superintendente da Caixa em Feira tira dúvidas e destaca que não é necessário se dirigir as agências

Ele esclareceu algumas dúvidas sobre o auxílio emergencial.

Médica reumatologista tira dúvidas sobre os perigos do coronavírus para quem tem baixa imunidade
Saúde

Médica reumatologista tira dúvidas sobre os perigos do coronavírus para quem tem baixa imunidade

Para esclarecer se essas pessoas precisam realmente de cuidados a mais e tirar outras dúvidas sobre o assunto...

Vídeo

Manifestantes protestam contra o fechamento do comércio em frente a Hospital de Campanha e pedem informações sobre obra Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram