Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 1
  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 2
16 de Junho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Vladimir Aras

Todas as notícias
Publicado em 05/06/2018 13h14.

Crimes no exterior são da Justiça Federal

Esta hipótese não se confunde com a do inciso V do art. 109 da CF, que diz respeito aos crimes a distância (transnacionais), quando previstos em tratados.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Crimes no exterior são da Justiça Federal
Foto: Reprodução

Numa decisão importante em tempos de intensas relações jurídicas internacionais, o STJ passou a interpretar corretamente o art. 109, incisos III, IV e X, da Constituição de 1988, quase trinta anos depois de sua vigência.

É da Justiça Federal a competência para julgar crime praticado por brasileiro inteiramente no exterior (crime extraterritorial). Esta hipótese não se confunde com a do inciso V do art. 109 da CF, que diz respeito aos crimes a distância (transnacionais), quando previstos em tratados.

O julgamento no Brasil de um crime cometido fora do País ocorre quando a persecução penal é transferida pelo Estado estrangeiro a nossa jurisdição, mediante pedido de cooperação internacional passiva, especialmente quando se trata de brasileiro inextraditável. A este tipo de pedido se dá o nome de transferência de procedimento criminal ou transferência de jurisdição.

A razão de ser da assunção de jurisdição sobre fato praticado no estrangeiro está na extraterritorialidade da lei penal brasileira nesta e noutras hipóteses previstas no art. 7º do Código Penal e em tratados de que o Brasil é parte.

Venho defendendo doutrinariamente e em casos concretos, desde 2013, que em tais situações a competência é federal.

A mais recente de minhas manifestações se vê aqui, em post de fevereiro de 2018, sobre o caso Manoelzinho, brasileiro acusado de dois homicídios em território francês.

A ideia agora acolhida em votação unânime pela 3ª Seção do STJ num caso de Portugal, sob a relatoria do Min. Ribeiro Dantas, pode ser sintetizada assim:

CRIME PRATICADO NO EXTERIOR – COOPERAÇÃO INTERNACIONAL – INTERESSE DA UNIÃO – COMPETÊNCIA FEDERAL.

No conflito negativo de competência julgado em abril de 2018, divergiam o juiz federal de Governador Valadares (suscitado) e o juiz de Direito de Belo Horizonte (suscitante).

Firmou-se a competência do primeiro juízo, o suscitado. A decisão transitou em julgado:

“4. Compete à Justiça Federal o processamento e o julgamento da ação penal que versa sobre crime praticado no exterior, o qual tenha sido transferida para a jurisdição brasileira, por negativa de extradição, aplicável o art. 109, IV, da CF.”

(STJ, 3ª Seção, CC 154656 / MG, rel. min. Ribeiro Dantas, j. 25/04/2018)

Até o julgamento do CC 154.656/MG, vinha prevalecendo no STJ a tese da competência da Justiça Estadual.

Trata-se, portanto, de uma virada jurisprudencial, que deve observar o art. 88 do CPP, que tem regra de competência puramente territorial.

Em suma, em relação a crimes cometidos no todo ou em parte no exterior, ainda que tentados:

1. Crimes extraterritoriais (no exterior): competência federal;

2. Crimes transnacionais (a distância):

a) previsto em tratado do qual o Brasil é parte: competência federal;

b) não previsto em tratado: competência estadual;

c) previsto em tratado do qual o Brasil não é parte: competência estadual.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Um diálogo com 12 homens
Blog do Vlad

Um diálogo com 12 homens

No júri brasileiro, os sete jurados não dialogam. Lumet teria de filmar o seu debate noutro lugar.

O inquérito K
Blog do Vlad

O inquérito K

"O STF é o mais alto tribunal do País, merece o respeito da nação e tem uma importante missão constitucio...

Blog do Vlad

A pax narcotica

'Favela com PCC tem menos crimes violentos', diz a manchete do jornal, refletindo o resultado de um estudo fei...

Vídeo

Senado Aprova (10 a 14 de junho) — O mais importante que o Senado aprovou nesta semana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Contrato de namoro, já ouviu falar?
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram