Acorda Cidade - Dilton Coutinho

20 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 21/08/2015 10h58.

Celulares e chips são encontrados durante revista no conjunto penal de Feira

Segundo o superintendente de Gestão Prisional, Major Júlio Cezar, sempre que materiais proibidos são encontrados, a polícia procura avaliar de quem é e como entraram.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Celulares e chips são encontrados durante revista no conjunto penal de Feira
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Uma operação foi realizada durante o dia de ontem (20) no presídio regional de Feira de Santana para a realização de uma revista geral nos pavilhões. Durante a operação, foi encontrada uma série de materiais proibidos como celulares, chips e substâncias aparentando ser maconha.

O superintendente de Gestão Prisional, Major Júlio Cezar, informou que a operação foi realizada de imediato, após o secretário estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, ter recebido a informação de que ia entrar drogas na unidade prisional. Segundo ele, sempre que materiais proibidos são encontrados, a polícia procura avaliar de quem é e como entraram.

“Participamos de uma reunião do Pacto Pela Vida com a presença do governador Rui Costa e do secretário Nestor Duarte e lá foi tratado sobre a importância do conjunto penal e também da necessidade de fazermos essa intervenção. O secretário, de imediato, buscou uma parceria de algumas instituições como o Ministério Público, a Polícia Militar, o Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), além de tropas, e foram enviados ao presídio para o início da operação”, informou.

Segundo o Major Júlio Cezar, existem duas linhas de investigação para saber como os materiais proibidos entraram no presídio: uma específica relacionada ao comportamento do interno que teve acesso ao material e a outra linha, através da corregedoria da secretaria, como também da coordenação de inteligência da polícia. 

“As investigações são no sentido de identificar como foi, qual foi o trajeto para esse material chegar dentro das nossas unidades. Pelo volume que encontramos, ainda não fechamos os números. Mas eu fico feliz porque a quantidade encontrada está muito menos do que de uma operação que fizemos no passado. Isso é sinal de que a direção do conjunto penal de Feira está no rumo correto, está realmente organizando as atividades dentro da unidade, que é grande e complexa”, destacou.

Por causa da operação, a visita que ocorreria ontem foi suspensa e os familiares fizeram uma manifestação em frente ao conjunto penal. Os familiares reclamaram que não foram avisados da revista e que nenhum agente dava informações sobre o que estava acontecendo no interior da unidade. Mas, segundo o Major Júlio Cezar, no domingo a visita vai ser realizada normalmente. “Os familiares podem ficar tranquilos.”

As informações são do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Polícia Militar apreende grande quantidade droga no bairro Mangabeira
Feira de Santana

Polícia Militar apreende grande quantidade droga no bairro Mangabeira

A apreensão ocorreu no início da tarde de ontem (19).

Dez pessoas são baleadas e três delas morrem em ataque armado em Salvador
Polícia

Dez pessoas são baleadas e três delas morrem em ataque armado em Salvador

Segundo informações iniciais da polícia, uma briga entre facções rivais seria a causa do ataque armado. A...

Bombeiros salvam bebê de 11 meses vítima de engasgo em Guanambi
Polícia

Bombeiros salvam bebê de 11 meses vítima de engasgo em Guanambi

Em casos de engasgo é importante que o atendimento seja rápido e técnico.

Vídeo

Com retorno 100% presencial, escolas e estudantes da rede estadual buscam se adaptar à nova realidade deixada pela pandemia Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta quarta-feira 20.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram