vai para o início: Alt+i vai para o conteúdo: Alt+c vai para o menu: Alt+m vai para o fim: Alt+f Acessibilidade Brasil Acessibilidade Brasil
Dilton Coutinho
@acordacidade no Twitter
PT e PSB acionam TSE para tirar do ar vídeo adulterado de Lula http://t.co/KkkUg4Xino
Ouvir Programa
sexta, 29 de agosto de 2014
Hora certa:
Editoriais
Colunistas
Links
RSS

Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira

O Coordenador Regional de Polícia de Feira, delegado Ricardo Brito, disse ao Acorda Cidade que depois de mais de dois meses de investigações na cidade chegou à conclusão que muitos homicídios e o tráfico de drogas partiam de dentro do presídio.

07/03/2012 18:26
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letraDiminuir letra
Aldo Matos/Acorda Cidade

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Aldo Matos

Três detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana acusados de comandar o tráfico de drogas e outros crimes em Feira de Santana de dentro do Conjunto Penal foram transferidos na tarde desta quarta- feira (7), para a Cadeia Pública de Salvador e para o Conjunto Penal de Serrinha.
 
A transferência foi realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e de Salvador sob o comando do delegado André Ribeiro, titular da DRFR de Feira de Santana.
 
 
A reportagem do Acorda Cidade acompanhou, com exclusividade, a transferência de: Antônio Nunes, o “Mão de Onça”, que cumpria pena nove anos e meio por assalto a mão armada e tráfico de drogas; Michael Pereira de Jesus, o “Michael, preso por tráfico de drogas um ano e meio; Júlio Sandro, o “Startone”, preso quatro anos por assalto a mão armada e pela morte do Sargento Robson. 
 
 
Em entrevista ao Acorda Cidade, o diretor do Conjunto Penal de Feira de Santana, Edmundo Memeri Dumed, afirmou que os três detentos foram transferidos devido a uma investigação realizada pela Polícia Civil da cidade, que detectou que eles estavam comandando crimes de dentro do presídio, como tráfico de drogas e assassinatos.
 
“Os três detentos são considerados de alta periculosidade, apesar do comportamento satisfatório”, disse o diretor.
 
O Coordenador Regional de Polícia de Feira, delegado Ricardo Brito, disse ao Acorda Cidade que depois de mais de dois meses de investigações na cidade chegou à conclusão que muitos homicídios e o tráfico de drogas partiam de dentro do presídio.
 
“Foi feito o levantamento e uma investigação minuciosa junto a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes de Feira e a conclusão é que os três detentos que foram transferidos nesta tarde são os lideres do conjunto penal”, afirmou
 
 
O delegado disse também que os três comandavam os internos no presídio e que as investigações vão continuar. Segundo o coordenador, dois deles já são condenados por tráfico de drogas e homicídios na cidade  de Feira de Santana.
 
O trabalho foi feito com o apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário, que através da Juíza titular da Vara de Tóxicos e Entorpecentes de Feira concedeu as transferências. 
 
Fotos: Aldo Matos/Acorda Cidade

Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
Transferidos presos acusados de comandar crimes de dentro do presídio de Feira
  • Recomendar
É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.


Envie esta notícia por e-mail.


É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.