Acorda Cidade | Dilton Coutinho | Portal de notícias de Feira de Santana - Bahia

19º 30º Feira de Santana
23 de outubro de 2017

Notícias

Esportes

Empregos

Lazer

Especial

Todas as notícias Saúde

Clériston Andrade pode ser transformado em hospital materno-infantil

11/02/2015 14h53
A informação é do secretário estadual de Saúde Fábio Vilas-Boas, que esteve na manhã desta quarta-feira (11) no Hospital Geral Clériston Andrade para entregar 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Clériston Andrade pode ser transformado em hospital materno-infantil
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Com a construção de um novo hospital regional, Feira de Santana pode ganhar um hospital materno-infantil. A informação é do secretário estadual de Saúde Fábio Vilas-Boas, que esteve na manhã desta quarta-feira (11) no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) para entregar 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que foram reformados.

De acordo com o secretário, com a construção de um novo hospital, o Clériston Andrade poderá ser transformado em materno-infantil. Segundo ele, a secretaria tem apoiado a ampliação do número de maternidades em todo o estado e afirmou que a construção de novas maternidades pode ser a solução para o problema da obstetrícia na Bahia.

“Após a construção do novo hospital em Feira de Santana, o Clériston poderá ser um hospital materno-infantil, já que não tem sentido ter dois hospitais gerais um ao lado do outro”, salientou.

O deputado estadual Zé Neto, também participou do evento e ressaltou que era necessária a modernização nos leitos do Clériston para que os pacientes tenham mais conforto. Ele afirmou que os leitos e equipamentos novos, a exemplo do tomógrafo, que tem 16 mais potência do que o anterior, vai dar mais celeridade aos trabalhos.

O secretário Fábio Vilas-Boas também falou sobre o novo tomógrafo. “É uma máquina de última geração que vai poder fazer exames não só mais rápidos, mas também exames que antes não se fazia no Cláriston, como angiografias cerebrais, possibilitando o diagnóstico de diversas patologias, que não vinham sendo adequadamente investigadas”, afirmou.

Novo hospital

O secretário estadual de Saúde destacou que o novo hospital de Feira de Santana será o primeiro construído e entregue pelo governador Rui Costa. Fábio Vilas-Boas informou que o novo hospital será construído no complexo onde estão os hospitais Clériston Andrade e o da Criança.

“Estamos em fase de conclusão dos projetos do novo hospital e muito em breve será anunciado pelo governador”, afirmou.

Leitos fechados

Questionado sobre alguns leitos que estão fechados em todo o estado da Bahia, o secretário Fábio Vilas-Boas informou que está investigando os motivos, que, segundo ele, são vários, a exemplo da falta de material ou falta de recursos humanos.

“Para cada situação está sendo dada uma solução para que em um prazo mais rápido esses leitos sejam entregues para a população”, disse.

Upa do Clériston

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Hospital Clériston Andrade, deveria ser entregue em janeiro deste ano. Fábio Vilas-Boas não precisou um novo prazo, mas afirmou que a conclusão deve ocorrer o mais breve possível.

“Consideramos que esse equipamento é fundamental para poder dar uma dinâmica e permitir que se faça a triagem dos pacientes para atendimento primário ou encaminhar para a emergência do Cleriston Andrade”, observou.

O deputado Zé Neto também falou sobre a Upa. Ele informou que conversou com um representante de uma empresa que está construindo a Unidade e que alguns pontos serão acertados para que não ocorram mais atrasos.

Regulação

Outro problema enfrentando no setor da saúde no estado é a regulação de pacientes. O secretário disse que o governo está procurando descentralizar e regionalizar a assistência.

“Para isso estamos trabalhando para fortalecer os hospitais de pequeno porte, fortalecer Santas Casas, hospitais filantrópicos, para que os municípios menores tenham capacidade de bancar essa assistência no interior, através de um projeto que vai ser lançado em breve pelo governador, que é o projeto dos consócios interfederativos de saúde, onde os municípios e estado estarão co-financiando a assistência de cada microrregião”, explicou.

Hospital da Criança

Sobre o funcionamento do Hospital Estadual da Criança (HEC), o secretário Fábio Vilas-Boas informou que vai fazer uma análise da demanda que existe na região e da oferta de profissionais para saber se existe a possibilidade da ampliação dos leitos. “Não adianta ampliar leitos e não ter pediatra”, disse.

Ortopedia

Outro setor que apresenta diversas dificuldades em Feira de Santana é o de ortopedia. Fábio Vilas-Boas acredita que resolver os problemas de motos irregulares é o primeiro passo para diminuir a demanda da ortopedia, não apenas em Feira, mas em toda a Bahia.

“A juventude está se acabando no interior, onde estão substituindo cavalos por motos, que muitas vezes estão irregulares. É preciso combater a proliferação de motos para que a população pare de se acidentar. Essa é a principal forma de evitar esse problema, mas enquanto isso não resolve, o estado e os municípios vão ter que continuar buscando formas ágeis de gerar esses leitos para tratar a quantidade enorme de fraturas, que chegam todas as segundas-feiras pela manhã”, declarou.

Hospital de Alagoinhas

O secretário estadual de Saúde informou que o hospital de Alagoinhas, Dantas Bião, teve um processo de troca de gestor. “Estivemos lá na semana passada, identificamos o problema e estamos, de forma tranquila, cancelando o contrato com o gestor atual. Depois vamos proceder uma licitação para um novo gestor”, disse.

As informações são do repórter Ed Santos do Acorda Cidade 

É muito importante a sua participação. Envie para nós a sua sugestão de correção.



É muito importante a sua participação. Em breve entraremos em contato.



Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Veja também

PodCast

1º lugar – Categoria de 11 a 14 anos

mais podcast ›

Videos

Ao vivo: CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer