Feira de Santana

Vendas de chapéus de palha para o São João, superam expectativas de comerciantes em Feira de Santana

Em algumas lojas, o produto teve o estoque zerado, devido a alta procura pelos feirenses.

23/06/2022 14h10, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Um item bastante procurado no mercado de Feira de Santana neste período de São João, foi o tradicional chapéu de palha. Em algumas lojas, o produto teve o estoque zerado, por cauda da alta procura.

Robson Franklin, é proprietário de uma loja na Feira do Artesanato, que fica localizada na Avenida Olímpio Vital. Ao Acorda Cidade, ele contou que o modelo que mais teve saída nestes últimos dias, foi o chapéu que está sendo utilizado pelos ‘peões’, da telenovela da Rede Globo, Pantanal.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Essa ano graças a Deus foi maravilhoso, comparado com os outros anos, eu posso até dizer que foi melhor de todos os tempos, porque realmente, superou todas as vendas. Acredito que depois que liberou a vacina contra a pandemia, as festas voltaram, o pessoal estava com essa saudade de curtir o São João. Foram dois anos sem festas aqui em nossa região, então além das decorações que aqui temos, a venda de chapéus, superou nossas expectativas. O público estava muito atrás do chapéu de ‘Seu Maxixe’, que hoje não tem mais, todo o nosso estoque zerou, esse chapéu está sendo muito usado na novela do Pantanal pelos violeiros e peões, então a galera se identificou bastante com esse chapéu, e estávamos vendendo aqui pelo valor de R$ 30, R$ 40, a gente nem imaginava que teria tantas vendas, mas graças a Deus, bombaram”, disse.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

De acordo com Robson, devido a grande procura pelo produto, os únicos chapéus disponíveis, são considerados tradicionais.

“Realmente, a gente não se preparou com muita mercadoria, porque a gente vem aí de dois anos com pandemia, as coisas foram acontecendo aqui no Brasil, no mundo inteiro, então não esperávamos tantas vendas como aconteceu. Graças a Deus, foi maravilhoso e nesse momento, só temos o chapéu de palha, que é feito de forma manual e na prensa, mas a nossa expectativa é que possamos continuar vendendo, até porque o São Pedro está chegando também, vamos ter aí o São Pedro em alguns distritos como em Humildes, então a gente espera que as vendas possam continuar e que o pessoal venha também garantir”, disse.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Léo da Silva, também trabalha com venda de artesanato e chapéu de palha. Ele contou à reportagem do Acorda Cidade, que no momento, só tem modelos infantis.

“Graças a Deus neste ano, vendemos bastante, e foi de forma positiva. Vendemos todos os tipos de chapéus e nosso estoque também zerou, no momento só temos modelos infantis, e São João é tradição, é o momento de usar coisas coloridas, principalmente pelas quadrilhas, as escolas, e os modelos coloridos, foram os mais procurados. Hoje a gente ainda tem aqui o modelo desfiado, que no varejo é R$ 10, e se for no atacado, esse valor é de R$ 7. Toda a mercadoria vem do estado do Ceará, embora tenhamos produção aqui em nossa região, mas de uso exclusivo para esse São João, o material vem de lá. A demanda foi muito grande, ainda mais por conta que foram dois anos sem São João, dois anos sem festas, então o pessoal estava eufórico com isso”, concluiu.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade