Feira de Santana

Lei que proíbe comercialização de bebidas alcoólicas na Sexta-Feira da Paixão não está em vigor

O vereador Lulinha, autor da lei, analisa que há prejuízos com a revogação dessa lei, já que, conforme afirmou, voltou a aumentar o índice de acidentes e violência em Feira de Santana.

19/04/2019 07h30, Por Maylla Nunes

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Daniela Cardoso

O vereador Luiz Augusto, Lulinha, lamenta a revogação da lei de sua autoria, que proibia a venda de bebidas alcoólicas nos bares e restaurantes de Feira de Santana na Sexta-Feira Santa. Ele acredita que a lei pode voltar a valer, caso volte para a Câmara Municipal.

“Foi uma lei muito importante em Feira de Santana que funcionava com o apoio da guarda municipal, da Polícia Militar e reduziu os índices de violência na cidade. Diminuiu o número de prisões, de entradas no Clériston Andrade, acidentes de carro. Mas os proprietários de bares e restaurantes entraram com recurso e revogaram a lei”, afirmou.

O vereador analisa que há prejuízos com a revogação dessa lei, já que, conforme afirmou, voltou a aumentar o índice de acidentes e violência em Feira de Santana.

“A gente via nos noticiários do Acorda Cidade entrevistas com delegados, com o diretor do hospital, todos falando da redução. Nós pedimos a todos que não abram os bares, ou que não vendam bebidas alcoólicas para evitar o aumento da violência em Feira de Santana. As igrejas apoiavam essa lei, a população também. Muitos ficaram satisfeitos e a gente lamenta que houve a revogação”, disse.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade