Instituições vão contratar 300 mil pessoas para a prova do Enem

A nova prova do Enem, envolverá cerca de 300 mil pessoas só da parte das duas instituições (UnB e Fundação Cesgranrio).

16/10/2009 16h20, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A nova prova do Enem, que será aplicada em dezembro, deverá envolver cerca de 300 mil pessoas só da parte das duas instituições que irão aplicar e corrigir o exame, segundo informou o Cespe, ligado à UnB (Universidade de Brasília). O órgão atuará em parceria com a Fundação Cesgranrio.

O número engloba profissionais como porteiros, seguranças, médicos e auxiliares de limpeza até as pessoas diretamente envolvidas na aplicação da prova, que ocorrerá nos dias 5 e 6 de dezembro em 1.829 municípios.

Para a correção das redações, que será feita pelo Cespe, serão contratados 2.800 professores de língua portuguesa.

Os textos dos alunos serão enviados para uma área de acesso restrito da UnB, escaneados e disponibilizados aos docentes por um sistema que eles irão acessar via internet.

Redação

Cada redação será corrigida por duas pessoas. Caso haja discrepância significativa na nota, uma terceira será chamada. O valor dessa diferença ainda não foi estabelecido.

O consórcio que havia vencido a licitação para fazer a prova e teve o contrato rompido estimava em 400 mil o número de pessoas envolvidas na realização do Enem, mas não contava com a participação dos Correios e da Polícia Federal, como irá acontecer desta vez.

O valor do contrato, que deve ser fechado no início da semana que vem, ainda não foi fechado, de acordo com o ministro Fernando Haddad (Educação).

A gráfica onde as provas serão impressas já foi contratada e deverá receber o exame hoje. A RR Donnelley Moore, na Grande São Paulo, irá receber R$ 31,9 milhões. Ela foi contratada sem licitação, sob a justificativa de que se trata de uma situação emergencial.

O contrato feito entre o Inep e a gráfica prevê que a empresa faça impressão, manuseio e embalagem das provas. A partir daí, os exemplares ficarão sob a responsabilidade dos Correios, que farão o transporte para todo o país.

Local de prova

O prazo para o candidato mudar a cidade em que quer fazer o Enem acabou anteontem, mas o local de prova dentro do município escolhido ainda será confirmado novamente. Pode haver mudança em relação ao que havia sido informado antes de o exame ser adiado.

De acordo com Haddad, a confirmação do local pode ocorrer até uma semana antes do exame. O Cespe informou ontem que serão utilizadas cerca de 4.000 escolas.

Informações da folha Online

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade