Feira de Santana

Estagiários da educação protestam na Câmara Municipal

Os estagiários recebem 158 reais de transporte e 510 reais de bolsa estágio.

30/09/2019 09h20, Por Maylla Nunes

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

Cerca de 100 estagiários da educação do município de Feira de Santana protestaram na manhã desta segunda-feira (30) na Câmara Municipal pedindo que o prefeito Colbert Martins da Silva Filho reveja a decisão de pagar o vale-transporte deles através do cartão Viafeira.

Segundo Dominic Lorena, antes esse pagamento era feito em dinheiro e muitos estagiários utilizavam junto com a bolsa estágio para pagamento de contas. Os estagiários recebem 158 reais de transporte e 510 reais de bolsa estágio.

“Queremos ser respeitados, pois os estagiários têm uma função muito importante e não recebemos o devido valor. O prefeito mudou nosso vale-transporte, que era dado em espécie e agora é em cartão, e não comunicou a ninguém. Infelizmente muitos estagiários moram na zona rural e não fazem uso desse cartão, que não tem serventia para eles”, afirmou.

Segundo Dominic Lorena, o objetivo do protesto na Câmara é para que os vereadores possam intermediar junto ao prefeito e ajudar os estagiários para que as reivindicações sejam ouvidas e o prefeito possa rever a decisão.

O que diz a prefeitura

Vale-transporte em cartão para servidor, desde 2016, é medida legal e agora chega a estagiário e terceirizado


Todos os servidores municipais, efetivos ou ocupantes de funções temporárias, em Feira de Santana, recebem o vale-transporte através de cartão magnético, desde novembro de 2016. A medida, agora, é estendida aos estagiários (não apenas da Secretaria de Educação, mas de todos os órgãos da administração) e pessoas que atuam na Prefeitura sob terceirização de mão de obra.

O poder público cumpre a legislação em vigor, que não admite o uso dos recursos do auxílio-transporte em qualquer outra finalidade que não seja o deslocamento casa-trabalho e vice-versa. O cartão magnético, nas cidades onde ocorrem as integrações no sistema de transporte, possibilita um controle maior de gastos, além de evitar o uso ilícito do benefício, sendo possível monitoramento por meio de relatórios que demonstram a forma de sua utilização.

Oferece segurança jurídica ao empregador e empregado, na medida em que reduz significativamente a possibilidade de utilização ilícita do benefício, além de reduzir a incidência de furtos e roubos nos ônibus. Especialmente em grandes centros, como Feira de Santana, a bilhetagem eletrônica facilita o uso do transporte, melhorando o embarque na condução e a integração com mais de um transporte.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – SECOM 

 

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade