Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
22 de Janeiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Micareta

Todas as notícias
Publicado em 18/05/2012 08h05.

26 cidades cancelam festejos juninos e 21 reduzem dias de festa

Um decreto publicado pelo Tribunal de Contas dos Municípios, alertou aos gestores que os gastos com os festejos juninos não podem ser maiores do que os praticados em anos anteriores
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
26 cidades  cancelam festejos juninos e 21 reduzem dias de festa
Reprodução

Acorda Cidade

Subiu para 26, o número de cidades baianas que cancelaram os festejos juninos em virtude da seca que atinge o estado e é considerada a pior dos últimos 47 anos. Outras 21 cidades diminuíram os dias da festa.

Um decreto publicado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA), alertou aos gestores que os gastos com os festejos juninos não podem ser maiores do que os praticados em anos anteriores, e os recursos financeiros em caixa também devem ser levados em consideração para que os festejos não prejudiquem a ação de combate a seca.

Segundo a União dos Municípios da Bahia (UPB), as cidades que decidiram até esta quinta-feira (17) não ter São João são: Remanso, Pindobaçu, Casa Nova, Tapiramutá, Filadélfia, Miguel Calmon, Nova Fátima, Mirante, Várzea Do Poço, Nova Itarana, Iramaia, Sitio do Quinto, Canudos, Muquém do São Francisco, Várzea Nova, Barrocas, Tucano, Caém, Mundo Novo, Serrolândia, Riachão do Jacuípe, Boa Vista do Tupim, Pedro Alexandre, Lagoa Real, Presidente Dutra e Santa Terezinha.

Os municípios que reduziram a programação dos festejos são: Senhor do Bonfim, Lençóis, Mucugê, Paulo Afonso, Piritiba, Amargosa, Jequié, Euclides da Cunha, Valente, Marcionilio Souza, Irecê, Campo Formoso, Santa Inês, Mortugaba, Botuporã, Boquira, Camaçari, Macaúbas, Caculé, Oliveira dos Brejinhos e Acajutiba.

O Presidente da UPB e prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, alertou os prefeitos para as prioridades que o momento exige. “É preciso neste momento que o prefeito pense primeiramente no povo, em diminuir o sofrimento. Se o município está sofrendo com a seca é necessário que a verba, que antes era destinada aos festejos, seja revertida para minimizar os efeitos causados pela estiagem”. As informações são do Ibahia.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Circuito Quilombola passa a se chamar Espaço Pérola Negra na Micareta 2019
Micareta

Circuito Quilombola passa a se chamar Espaço Pérola Negra na Micareta 2019

Participaram da reunião, Gilson Zulu, vice-presidente da Moviafro e Dete Lima, presidente do conselho fiscal ...

Edital de credenciamento de bandas para Micareta será publicado nos próximos dias
Micareta

Edital de credenciamento de bandas para Micareta será publicado nos próximos dias

A medida atende a exigências do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e do Ministério Público (MP) e ent...

Secretário pode propor fechamento do comércio no sábado de Micareta em 2020
Feira de Santana

Secretário pode propor fechamento do comércio no sábado de Micareta em 2020

A declaração foi feita durante uma reunião com um grupo de foliões, empresários e entidades ligadas à fe...

Vídeo

Câmera registra momento em que ônibus colide em van em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Rui garante nomeação de coordenadores pedagógicos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram