Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 08/09/2020 10h11.

A vitória da Cruz

Ser parente ou amigo de um crucificado era motivo de vergonha.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

No tempo de Jesus, a cruz era sinônimo de suplício. A crucificação era o castigo mais cruel e humilhante para os maiores criminosos. Ser parente ou amigo de um crucificado era motivo de vergonha. Mas, a partir da morte e ressurreição de Jesus, a cruz tornou-se símbolo de vida e sinal de vitória para os cristãos.

PELOS CAMINHOS do mundo encontramos, freqüentemente, a cruz. Ela se apresenta no alto das igrejas, no cimo das montanhas, nos cemitérios, no mais alto das torres. Ela ocupa um lugar de honra em nossas casas, nos estabelecimentos públicos e mesmo a carregamos sobre o nosso peito. E, acima de tudo, nós traçamos o sinal da cruz sobre nós mesmos. Mas, a cruz, não é um enfeite. É um sinal que nos fala eloqüentemente do amor de Jesus Cristo.

A CRUZ aparece como símbolo de tudo o que nos faz sofrer. A encontramos de uma maneira menos poética e mais dramática plantada em nossa carne, em nosso coração. Assume uma imensa diversidade de nomes. Pode ter o nome de: doença, pobreza, fome, medo, injustiça, perseguição, calúnia, desemprego, ansiedade, humilhação, fracasso, solidão, morte de um familiar...

A FESTA da Exaltação da Santa Cruz, a ser celebrada no próximo dia 14 de setembro, traz presente a esperança que brotou de algo que parecia apenas dor e final de tudo. A Ressurreição permite um outro olhar para a cruz de Jesus. Ela continua sendo dor, mas uma dor passageira, que aponta para a vitória da vida.

CELEBRAR a Cruz é abraçar a vida com tudo o que ela pode apresentar. Tantas vezes o sofrimento chega e traz consigo o desânimo e a falta de esperança. No entanto, quando olhamos para Jesus entendemos que a vida é mais forte do que a morte. Que o bem será sempre vitorioso. Porém, só alcança essa vitória quem souber carregar a cruz de cada dia.

PORTANTO, o verdadeiro discípulo de Cristo é aquele que carrega sua cruz, com paciência, fé e esperança até a morte. Disse Jesus: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. (Mc 8,34). E em outra passagem, Ele afirma: “Aquele que não toma sua cruz não é digno de mim”. (Mt 8,34).

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

O livro mais lido

A Bíblia é o livro sagrado dos cristãos.

Artigo

Sinais de alerta

Quais são os sinais de alerta que podem levar ao suicídio?

Artigo

Lições da pandemia

Mas, hoje reconheço que suas palavras eram verdadeiras.

Vídeo

Veja como ficou a Avenida Senhor dos Passos após remoção das barracas Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram