Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
18 de Outubro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Educação

Todas as notícias
Publicado em 14/06/2019 16h15.

Em ato da público da UFRB em prol de recursos para a construção de sede definitiva, deputado garante emenda de R$ 1 milhão

A UFRB terá sua sede definitiva instalada entre a BR-116 Sul e a Estrada do Feijão.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Em ato da público da UFRB em prol de recursos para a construção de sede definitiva, deputado garante emenda de  R$ 1 milhão
Foto: Paulo José / Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Atualizada às 18:59

Servidores, professores e estudantes do campus da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) em Feira de Santana, realizaram na manhã desta sexta-feira (14), um ato público com plantação de mudas de árvores, para chamar atenção e cobrar a garantia de recursos para a construção da sua sede definitiva. Na oportunidade, o deputado federal Zé Neto anunciou uma emenda individual de um milhão de reais, que será designada para a UFRB, que terá sua sede definitiva instalada entre a BR-116 Sul e a Estrada do Feijão.

Foto: Paulo José / Acorda Cidade

“Já tive semana passada com o reitor, já conversei com outros deputados federais da bancada para que a gente possa trabalhar, independente de partido, uma ementa coletiva, porque a URFB não é só um sonho de Feira. Ela já está funcionando, já estamos caminhando aqui e ela precisa ser ampliada, expandir seus horizontes. Eu não tenho nenhuma dúvida que essa região sul vai ser o futuro dessa cidade, eu acho que aqui cabe construir um grande Porto Seco para a gente tirar o atacado do Centro de Abastecimento. Com a UFRB aqui já existem outros projetos imobiliários, acho que essa região sul é extraordinária. Vamos trabalhar para que a gente possa construir o mais rápido possível esse campus que vai ser a Universidade Federal do Recôncavo Baiano por enquanto, mas adiante vai ser o campus da Universidade Federal de Feira de Santana”, afirmou.

A diretora do campus da UFRB, Suzana Pimentel, destacou que o objetivo do ato público foi sinalizar para Feira de Santana e toda região e principalmente para o governo federal, para os deputados que estão em Brasília, que já existe um terreno em Feira de Santana para a construção da sede própria da UFRB.

“A UFRB é uma realidade nessa cidade, já temos um trabalho grande, tanto no ensino, na pesquisa e na extensão. São quase mil alunos que estão ali naquela universidade em cursos de graduação, de mestrado, então viemos aqui hoje para sinalizar que o terreno já é nosso e que agora nós precisamos destes recursos. O projeto arquitetônico já está pronto e precisamos do recurso para começar a obra. Nós acreditamos que com essa sinalização hoje pela manhã do deputado Zé Neto, que em breve iniciaremos o processo de construção. Sabemos que uma emenda de um parlamentar não consegue sozinho construir um campo, mas nós acreditamos que isso não é questão de um parlamentar apenas, isso é questão de todos os parlamentares que estão em Brasília, que são de Feira de Santana, que são da Bahia e que podem nos ajudar”, afirmou em entrevista ao Acorda Cidade.

Fotos: Paulo José / Acorda Cidade

Ela informou que apesar do projeto arquitetônico está pronto, ainda não foi feito o orçamento da obra, mas que já está sendo feita uma proposta de zoneamento do terreno e o projeto arquitetônico do multiuso. A diretora do campus acredita que um recurso da ordem de trinta milhões de reais vai ajudar a, pelo menos, construir o prédio multiuso.

Corte no orçamento

Com relação ao corte do governo federal de 32% do orçamento da UFRB, Suzana Pimentel acredita que o governo está ouvindo as manifestações nas ruas e que haverá um compasso entre o que a rua está dizendo, entre o que as universidades e institutos estão dizendo e que esse corte pode ser revertido, assim como a liberação de recursos para construção dos campus que já estão iniciados e que precisam sair do aluguel.

“A situação realmente é preocupante, grave. Nós falamos isso e temos uma preocupação real com o funcionamento da universidade a partir do mês de setembro, mas já conversamos com o INED, que é o locador do espaço onde estamos e foi sinalizado para nós que o INED entende e tem acompanhado o que tem acontecido no cenário federal. Esperamos que a gente consiga dar conta no nosso trabalho e desenvolver o segundo semestre de 2019”, afirmou.

Com informações do repórter do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Foto: Paulo José / Acorda Cidade 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Enem 2019: Nordeste tem maioria de acessos ao Cartão de Confirmação
Educação

Enem 2019: Nordeste tem maioria de acessos ao Cartão de Confirmação

Provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos de novembro, 3 e 10

Colégio estadual em reforma está sendo depredado por vândalos
Feira de Santana

Colégio estadual em reforma está sendo depredado por vândalos

Segundo a diretora, por um tempo as ações dos vândalos pararam, mas depois retornaram. Ela diz que se sente...

Universidades federais têm orçamentos descontingenciados
Educação

Universidades federais têm orçamentos descontingenciados

Segundo ele, o contingenciamento não chegou a prejudicar nenhuma das ações da pasta.

Vídeo

Incêndio em oficina destrói veículos e assusta moradores do bairro Pedra do Descanso Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta Sexta-Feira 18.10:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram