Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
18 de Julho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Cultura

Todas as notícias
Publicado em 30/05/2019 18h11.

Artista plástica encontra o autoconhecimento utilizando a energia dos cristais e das mandalas

Joelma explica que a criação de uma mandala acontece de dentro para fora, a partir da essência da pessoa e de todas as suas vivências.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Artista plástica encontra o autoconhecimento utilizando a energia dos cristais e das mandalas
Foto: Arquivo Pessoal

Rachel Pinto

Calmaria, voz tranquila e semblante de paz são características marcantes da artista plástica e psicoterapeuta Joelma Morbeck. Natural da cidade de Ruy Barbosa, ela mora em Feira de Santana há mais de 40 anos, vem de uma família de artistas e traz no seu DNA os registros e a sabedoria do contato com a terra e a essência divina dos seus antepassados indígenas.

Foto: Arquivo Pessoal

Joelma é assistente social de formação, cantora, compositora, escritora, terapeuta e seu trabalho com as mandalas lhe trouxe um novo significado para a vida. Ela foi iniciada nas mandalas através de uma amiga que realizava trabalho voluntário na Associação de Apoio a Pessoa com Câncer (AAPC) no ano de 2004 e desde então não parou mais. Participou de vários cursos, exposições, emergiu totalmente nesse universo energético e que representa a relação do homem com o cosmo.

“Conheci as mandalas na AAPC e gostei muito. Vi os pacientes tendo resultados maravilhosos. Eles pintavam as mandalas e era como se recebessem aquela energia que começa no centro. Era como se desenvolvesse neles uma superação já que estavam doentes, com câncer. Aquilo me chamava muito a atenção eu me identifiquei muito. Passei a pintar as mandalas e estudei bastante. A mandala é uma ferramenta de autoconhecimento. Porque trabalha o autovalor, a evolução interior, trabalha você se superar a cada dia. Porque a vida é cheia de desafios e se a pessoa fugir e buscar atalhos para resolver suas questões, uma hora terá que voltar. O caminho das mandalas me ensinou muito”, afirmou.

Foto: Rachel Pinto/Acorda Cidade

Joelma ficou 8 anos trabalhando com os pacientes da AAPC e relata que esse período lhe proporcionou enxergar uma realidade de amor próprio e amor ao próximo. A amiga que lhe iniciou no trabalho, Conceição Lima, veio a falecer acometida por um câncer e ela assumiu o trabalho com essa ferramenta circular que potencializa a energia da vida.

As primeiras mandalas foram produzidas utilizando sementes e segundo Joelma foi uma forma de reverenciar e homenagear os seus antepassados índios. Depois ela passou a estudar e conhecer os cristais e o seu poder de cura interior. Atualmente ela está escrevendo um livro que relata essa experiência e o objetivo é compartilhar com outras pessoas para que possam também ter o aprendizado de vida e de mundo.

Trabalho de cura

Para além de um adereço decorativo, como muitas pessoas imaginam, as mandalas têm um significado muito amplo, relacionado a energia cósmica, a integração e a harmonia. Joelma explica que a criação de uma mandala acontece de dentro para fora, a partir da essência da pessoa e de todas as suas vivências. Nesse processo, ela declara que muitas questões vem à tona, muitos sentimentos e a abertura para o autoconhecimento. Esse autoconhecimento é o responsável pela cura, pelo entendimento e a possibilidade de transformação do ser e mudança para melhor.

Foto: Arquivo Pessoal

“Sempre usei cristais como adorno e um dia eu ganhei um cristal citrino. Achei muito lindo e fui pesquisar sobre ele. Vi materiais de uma estudiosa do assunto e adentrei no conhecimento sobre os cristais. Me chamou a atenção o poder que eles têm de equilibrar as emoções e eu nunca imaginava que um mineral pudesse fazer isso. Fui estudando, fazendo cursos e buscando todo o conhecimento para manipular essa energia. Porque eu nunca manipulo uma energia sem conhecimento. Até pelo respeito a Mãe Terra. Fiz um curso em 2015 e me tornei terapeuta com os cristais”, comentou.

Tudo é energia

O trabalho de Joelma Morbeck reforça a premissa de que “Tudo é energia”. A energia está por toda a parte. Nos elementos naturais e em todo o fluido vital do planeta. Ela frisa que as sementes assim como os cristais estão relacionados com os guardiões que vivem na dimensão da consciência crítica e cada e um é regido por uma força divina e a energia superior da terra que é Deus.

Foto: Rachel Pinto/Acorda Cidade

“É preciso respeitar o criador. De onde vem a fonte. Eu não tenho como falar da proposta sem vibrar o amor por inteiro. Eu pretendo divulgar meu trabalho para que as pessoas compreendam que as coisas materiais são importantes, mas é preciso entender também que a prosperidade tem que vir antes da riqueza. Se as pessoas não estão prósperas de gratidão, conhecimento e amor, não adianta ter dinheiro. O vazio continua. O “Ser” é fundamental e essencial”, declarou.

Alma livre

O conhecimento adquirido através dos cristais, das mandalas e do contato com os vários tipos de energia , com todas as informações da Terra, permitem a Joelma o desenvolvimento da capacidade intuitiva e o desejo de incessante de aprender e ajudar as pessoas para que possam encontrar o seu verdadeiro propósito.

A sua alma é de artista. Alma leve e também livre e viajante. Ela então conclui: “Gosto de ir onde precisam de mim”, .

Conheça mais sobre o trabalho de Joelma Morbeck através do instagram: @jomorbeck_mandalas
  

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

'O carrossel das horas', de Ignea Moura, vence Concurso Municipal de Poesia
Cultura

'O carrossel das horas', de Ignea Moura, vence Concurso Municipal de Poesia

O resultado, preliminar, foi divulgado pela Fundação Cultural Egberto Costa.

Concurso de poesia está com inscrições abertas
Cultura

Concurso de poesia está com inscrições abertas

Para mais informações e edital de como se inscrever, acesse a página do Facebook.

Artistas e público prestigiam projeto Arte na Avenida
Cultura

Artistas e público prestigiam projeto Arte na Avenida

As bancas formaram um colorido corredor no canteiro central da avenida Getúlio Vargas.

Vídeo

Encontrando o PM que salvou a vida de garotinha; veja como foi o reencontro com a avó Veja mais Vídeos ›

Podcast

Prefeitura vai investir cerca de R$ 40 milhões em centro educacional na área do Feira Tênis Clube
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram