Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
19 de Julho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Mundo do trabalho

Todas as notícias
Publicado em 15/05/2019 08h12.

Pesquisa revela quais são os profissionais mais felizes no mercado de trabalho internacional

Setor Criativo e de Marketing lideram as estatísticas
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Pesquisa revela quais são os profissionais mais felizes no mercado de trabalho internacional

Agência Educa Mais Brasil

A empresa de recrutamento Robert Half realizou uma pesquisa com mais de 23 mil profissionais que atuam no mercado de trabalho internacional considerando todas as faixas etárias, níveis de experiência e indústrias. O levantamento revelou que a felicidade está mais presente entre as pessoas que atuam com Marketing e Setor Criativo, Tecnologia, Administrativo, Jurídico, Contabilidade e Financeiro.

Graduado em Publicidade e Propaganda, Gabriel Melo já está de olho no mercado de trabalho internacional e faz planos para atuar fora do país. “Estou vendo a possibilidade de ir para Nova Zelândia ou Austrália, a minha meta é participar de algum programa para aprender inglês e puder trabalhar 20hs por semana. Creio que esses países estão em momento melhor do que o Brasil para qualquer tipo de oportunidade”, destaca.

O publicitário destaca ainda que a busca por novas oportunidades que contemplem as suas expectativas estão relacionadas às limitações do mercado de trabalho brasileiro. “Percebo que a profissão que atuo, a Publicidade, está muito desvalorizada atualmente no Brasil. Ou você tem quem lhe indique ou não consegue uma vaga de emprego”, analisa Melo que planeja primeiro fazer um intercâmbio junto com a noiva depois de finalizar a pós-graduação em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais na Estácio.

Além da Austrália, um dos países escolhidos por Melo, a pesquisa da Robert Half levou em consideração a opinião de profissionais que trabalham na Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Holanda, Reino Unido e Estados Unidos. Os resultados mostraram ainda que empresas com 10 mil ou mais funcionários atingiram a pontuação de satisfação de 67 em uma escala de 0 a 100. Já as pequenas e médias empresas surpreenderam com o resultado de 70 na escala da felicidade.

Informações relevantes quanto ao cargo também foram coletadas. Executivos-sênior lideram a lista dos mais satisfeitos. A faixa etária entre 18 e 34 anos compreende o auge e contentamento. O tempo de atuação na empresa é outro fator que também conta. Em geral, profissionais que estão há menos de um ano e aqueles que possuem de seis a dez anos são mais felizes.  

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mundo do Trabalho

Seis regras de Donald Trump para ser um 'sobrevivente do sucesso'

Donald Trump é a própria definição da história de sucesso, definindo continuamente padrões de excelênci...

Mentir no currículo é crime?
Mundo do Trabalho

Mentir no currículo é crime?

Entenda como faltar com a verdade no currículo pode prejudicar sua carreira

Mundo do Trabalho

Os jovens são felizes em seus empregos?

Nem todos se dizem satisfeitos e muitos falam em falta de motivação

Vídeo

Cachorro destrói quarto da dona, deixa ela uma fera e viraliza; assista Veja mais Vídeos ›

Podcast

Moradores do bairro Campo Limpo reclamam da situação das ruas e fazem equilibrismo para não caírem na lama
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram