Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM G NEWS
  • SECOM BA METAS
26 de Maio de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 15/03/2019 06h53.

Um mês sem carne vermelha já é o bastante para provocar mudança no organismo, diz estudo

Pesquisa foi feita com 113 pacientes e acompanhou o plano alimentar com carne branca, vermelha e fontes vegetais
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Um mês sem carne vermelha já é o bastante para provocar mudança no organismo, diz estudo
Foto: Reprodução

Acorda Cidade

A carne vermelha pode ser fonte de diversos nutrientes benéficos, como gordura boa, ferro e vitamina B12. Apesar disso, a literatura médica já provou diversas vezes que o consumo em excesso desses alimentos faz muito mal à saúde, prejudicando principalmente o sistema cardiovascular. Agora, um estudo mostrou que em apenas um mês sem o consumo do alimento pode provocar drásticas mudanças no organismo. A pesquisa foi feita pelo Cleveland Clinic Center for Microbiome and Human Health e publicada no European Heart Journal.

O ponto central do estudo foi identificar a presença de compostos químicos no sangue, como o TMAO (N-óxido de trimetilamina). Eles tem direta relação com a carne vermelha e, quando em alto nível na corrente sanguínea podem provocar AVC, ataque cardíaco e morte prematura. O estudo observou que quando o consumo de carne é assíduo durante um mês, o nível de TNAO triplica no sangue.

Para fazer a pesquisa, a metodologia empregada foi acompanhar os planos de refeições com carnes vermelhas, carnes brancas e fontes de proteína vegetal de 113 pacientes. Quem consumia carne vermelha tinha 10 vezes mais TNAO no sangue do que aqueles que se utilizavam de outra deita. A boa notícia é que os índices eram reversíveis. Com a mudança da dieta, os níveis de TNAO caíam de forma considerável, mostrando a grande influência da carne vermelha.

Nem mesmo os veganos e vegetarianos estão imunes à essa influência. Se eles consumirem muitos energéticos ou suplementos, também estarão sujeitos a um aumento nos níveis de TNAO no sangue, graças à carnitina, aminoácido também produzido pelo organismo mas que se encontra em maior quantidade nos suplementos alimentares feitos para repor esse tipo de substância. Desta forma, é sempre aconselhável se consultar com um profissional da área da saúde antes de iniciar qualquer suplementação.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Com salários atrasados, enfermeiras de hospitais estaduais podem interromper as atividades na próxima semana
Bahia

Com salários atrasados, enfermeiras de hospitais estaduais podem interromper as atividades na próxima semana

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Bahia disse que até o momento não há previsão do pa...

OMS elogia Brasil por exigir compensação a empresas de tabaco
Saúde

OMS elogia Brasil por exigir compensação a empresas de tabaco

Meta é recuperar os custos de saúde relacionados ao fumo.

Como a poluição do ar pode prejudicar a saúde do seu intestino
Saúde

Como a poluição do ar pode prejudicar a saúde do seu intestino

Pesquisadores identificaram poluentes como causas de Doenças Inflamatórias do Intestino (DII) na Europa e no...

Vídeo

Dia da Infantaria é comemorado em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Com menos dias de festa, prefeitura de Feira anuncia atrações dos festejos juninos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram