Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
  • Secom BA aqui é trabalho
21 de Fevereiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 11/02/2019 07h33.

STF julga nesta semana ação para criminalizar homofobia

O crime de homofobia não está tipificado na legislação penal brasileira. Nos casos envolvendo agressões contra homossexuais, a conduta é tratada como lesão corporal, tentativa de homicídio ou ofensa moral.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
STF julga nesta semana ação para criminalizar homofobia
Foto: Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar quarta-feira (13) uma ação protocolada pelo PPS para criminalizar a homofobia, que é caracterizada pelo preconceito contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais). O processo tramita na Corte desde 2013 e será relatado pelo ministro Celso de Mello. Na sessão, os ministros devem definir se o Supremo pode criar regras temporárias para punir agressores do público LGBT, devido à demora da aprovação da matéria no Congresso Nacional. Pelo atual ordenamento jurídico, a tipificação de crimes cabe ao Poder Legislativo, responsável pela criação das leis. O crime de homofobia não está tipificado na legislação penal brasileira. Nos casos envolvendo agressões contra homossexuais, a conduta é tratada como lesão corporal, tentativa de homicídio ou ofensa moral.

Segundo a Agência Brasil, no entendimento do partido, a minoria LGBT deve ser incluída no conceito de "raça social" e os agressores punidos na forma do crime de racismo. "O heterossexismo social constitui uma ideologia racista e, portanto, a homofobia e a transfobia constituem-se ideologias/condutas tipicamente racistas por serem decorrências do racismo heterossexista", argumenta o partido. Levantamento recente, divulgado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), mostrou que em 2017 foi registrado o maior número de mortes relacionadas à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser feito pela entidade, há 38 anos. Naquele ano, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram mortos por homofobia.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Bancada do PSOL recepciona Bolsonaro com protesto contra o 'laranjal do PSL'
Política

Bancada do PSOL recepciona Bolsonaro com protesto contra o 'laranjal do PSL'

Cerca de dez parlamentares da oposição estão vestidos com aventais alaranjados e trouxeram laranjas para, s...

'Não prejudica', diz ACM Neto sobre 1ª derrota do governo Bolsonaro
Política

'Não prejudica', diz ACM Neto sobre 1ª derrota do governo Bolsonaro

“Eu não era a favor desse decreto. Acho que você conceder caráter sigiloso a documentos é uma prorrogativ...

Reforma tem que ser aprovada na Câmara e no Senado em dois turnos
Política

Reforma tem que ser aprovada na Câmara e no Senado em dois turnos

A matéria será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), que, no prazo de ...

Vídeo

Áudios revelam discussões entre Gustavo Bebianno e Jair Bolsonaro Veja mais Vídeos ›

Podcast

Temperatura em fevereiro deve continuar alta, afirma coordenadora da estação climatológica
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram