Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Gov BA modelo de gestão
  •  Reserva Lumiere
24 de Agosto de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 04/02/2019 10h39.

Comércio aos domingos

Desde então, às primeiras comunidades cristãs, passaram a chamar esse dia, não simplesmente de “primeiro dia da semana” mas de “Dies Domini” – Dia do Senhor: “ Domingo”.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Como podemos ler em nos Evangelhos, Jesus Cristo, ressuscitou no primeiro dia da semana. Desde então, às primeiras comunidades cristãs, passaram a chamar esse dia, não simplesmente de “primeiro dia da semana” mas de “Dies Domini” – Dia do Senhor: “ Domingo”.

O DOMINGO tem um significado profundamente religioso. O repouso semanal é um direito de todo o cidadão. Não é apenas um dia de tempo livre para viagens, passeios e divertimentos. No domingo pode existir o futebol, o lazer, a praia, mas não podemos parar por aí. O domingo precisa ser um dia diferente, com tempo, especial, para a família e para Deus.

PORÉM, ultimamente, em vários países, inclusive de tradição cristã, surgiram práticas movidas pelas condições socioeconômicas que tendem a dar ao Domingo caráter de um dia “livre”, de um “feriado” ou simplesmente o vêem como “fim de semana”. É uma concepção perigosa porque o domingo deixa de ser o Dia do Senhor e passa a ser um dia qualquer, sem a referência a Deus.

O MUNDO do comércio passou a ver o domingo como “dia perdido” para a economia. Lojas, supermercados, fábricas, passaram, então, a abrirem suas portas aos domingos e dias santos, pois não podem ter prejuízos; agricultores e pecuaristas, por causa dos contratos, trabalham sem parar e sem descanso. A inobservância do domingo fere não só a vida dos funcionários dessas empresas, mas a vida de suas famílias.

OS CRITÉRIOS familiares, religiosos e morais não podem ser substituídos pelos critérios exclusivamente econômicos. Há um dever fundamental de santificá-lo com o culto a Deus e com o repouso. O lucro – quando colocado em primeiro lugar na escala dos valores – passa a tornar-se um ídolo. Ele tenta ocupar o lugar de Deus. E quando o dinheiro passa a ocupar o primeiro lugar, a vida humana torna-se sem valor.

O DOMINGO nos recorda o dia da ressurreição do Senhor Jesus, chamado de primeiro dia da semana. (Mt 28,1). Portanto, pode–se com razão dizer, que o “dia do Senhor” é o “senhor dos dias”. Os cristãos não podem deixar de acolher o significado deste dia semanal: o domingo é o dia da ressurreição é o dia dos cristãos, é o dia de viver com a família, ir a igreja e celebrar a Ressurreição de Jesus na comunidade.

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

Meus fracassos

Muitas vezes, a pessoa não identifica ninguém como culpado dos seus fracassos, mas cria a hipótese de que e...

Artigo

Antes – Durante – Depois

No Brasil, são mais de 140 mil divórcios por ano.

Artigo

O desafio de ser pai

Não sei como se chama, sei apenas que um filho enviou esta carta a seu pai.

Vídeo

Veja vídeo em 3D de como ficará o Centro de Educação, no prédio do FTC Veja mais Vídeos ›

Podcast

CDL realiza entrega dos prêmios da campanha Liquida Feira 2019
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram