Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Nota Premiada
  • Nota Premiada
19 de Janeiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 11/01/2019 15h37.

Reforma tributária e foro privilegiado podem voltar a ser analisados a partir de fevereiro

O texto terá de ser analisado ainda pelo Plenário da Câmara e, depois, seguirá para o Senado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Reforma tributária e foro privilegiado podem voltar a ser analisados a partir de fevereiro
Foto: Reprodução / Ilustrativa

A Câmara dos Deputados poderá retomar, a partir de fevereiro, a análise de duas propostas que não tiveram sua tramitação concluída no ano passado: a reforma tributária e o fim do foro privilegiado. A proposta de emenda à Constituição da reforma tributária (PEC 293/04) foi aprovada por uma comissão especial da Câmara, que propôs a extinção de oito tributos federais, de um estadual e de um municipal e cria, no lugar deles, dois tributos sobre bens e serviços. O objetivo é reduzir a burocracia e a sonegação fiscal. O texto terá de ser analisado ainda pelo Plenário da Câmara e, depois, seguirá para o Senado. Já a PEC do Foro Privilegiado (PECs 333/17 e outras) também foi aprovada em comissão especial da Câmara e precisa passar pelo Plenário. A proposta reduz o foro a cinco autoridades: o presidente da República e o vice; mais os presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF). Com o objetivo de combater a impunidade, o texto extingue o benefício para mais de 55 mil autoridades. Atualmente, ministros, governadores, prefeitos, chefes das Forças Armadas e todos os integrantes – em qualquer esfera de poder – do Legislativo, do Ministério Público, do Judiciário e dos tribunais de contas também têm o direito de serem julgados em instâncias superiores em caso de crime comum. Leia mais na Agência Câmara

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Diretor do Inep é remanejado para assessoria do Ministério da Educação
Dilton e Feito

Diretor do Inep é remanejado para assessoria do Ministério da Educação

A nomeação para o cargo de assessor do Ministro da Educação (MEC), assinada pelo ministro Ricardo Vélez R...

Após perder foro, Pezão vira réu e será julgado por Bretas
Dilton e Feito

Após perder foro, Pezão vira réu e será julgado por Bretas

Entre as práticas ilícitas, estaria a cobrança de propina de empresas no valor de 5% dos contratos firmados...

Bolsonaro se solidariza com presidente colombiano por atentado no país
Dilton e Feito

Bolsonaro se solidariza com presidente colombiano por atentado no país

Em mensagem gravada após a ligação e divulgada no Twitter, o presidente, que aparece em um vídeo ao lado d...

Vídeo

Câmera registra momento em que ônibus colide em van em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Rui garante nomeação de coordenadores pedagógicos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram