Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 2
  • BAHIA AQUI É TRABALHO JUNHO 1
16 de Junho de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 11/01/2019 15h37.

Reforma tributária e foro privilegiado podem voltar a ser analisados a partir de fevereiro

O texto terá de ser analisado ainda pelo Plenário da Câmara e, depois, seguirá para o Senado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Reforma tributária e foro privilegiado podem voltar a ser analisados a partir de fevereiro
Foto: Reprodução / Ilustrativa

A Câmara dos Deputados poderá retomar, a partir de fevereiro, a análise de duas propostas que não tiveram sua tramitação concluída no ano passado: a reforma tributária e o fim do foro privilegiado. A proposta de emenda à Constituição da reforma tributária (PEC 293/04) foi aprovada por uma comissão especial da Câmara, que propôs a extinção de oito tributos federais, de um estadual e de um municipal e cria, no lugar deles, dois tributos sobre bens e serviços. O objetivo é reduzir a burocracia e a sonegação fiscal. O texto terá de ser analisado ainda pelo Plenário da Câmara e, depois, seguirá para o Senado. Já a PEC do Foro Privilegiado (PECs 333/17 e outras) também foi aprovada em comissão especial da Câmara e precisa passar pelo Plenário. A proposta reduz o foro a cinco autoridades: o presidente da República e o vice; mais os presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF). Com o objetivo de combater a impunidade, o texto extingue o benefício para mais de 55 mil autoridades. Atualmente, ministros, governadores, prefeitos, chefes das Forças Armadas e todos os integrantes – em qualquer esfera de poder – do Legislativo, do Ministério Público, do Judiciário e dos tribunais de contas também têm o direito de serem julgados em instâncias superiores em caso de crime comum. Leia mais na Agência Câmara

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Presidente do BNDES pede demissão
Política

Presidente do BNDES pede demissão

O pedido foi feito hoje (16) em carta enviada ao ministro Paulo Guedes

Bolsonaro diz que presidente do BNDES está com a 'cabeça a prêmio já tem algum tempo'
Política

Bolsonaro diz que presidente do BNDES está com a 'cabeça a prêmio já tem algum tempo'

Bolsonaro afirma que demitirá Joaquim Levy do cargo caso ele não cumpra a ordem de demitir o diretor de Merc...

Ex-deputado Fernando Torres é pré-candidato a vereador e declara apoio a Colbert Martins
Política

Ex-deputado Fernando Torres é pré-candidato a vereador e declara apoio a Colbert Martins

Ele disse que como vereador fica mais próximo da comunidade.

Vídeo

Senado Aprova (10 a 14 de junho) — O mais importante que o Senado aprovou nesta semana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Contrato de namoro, já ouviu falar?
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram