Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • Educa Mais Brasil
  • Educa Mais Brasil
19 de Janeiro de 2019
Dólar: R$ 3,84 Euro: R$ 4,39
-17º -17º Feira de Santana
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Economia

Todas as notícias
Publicado em 11/01/2019 08h33.

Preço da cesta básica subiu em todas as capitais pesquisadas pelo Dieese

As maiores quedas de preços foram registradas no café em pó e no açúcar.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Preço da cesta básica subiu em todas as capitais pesquisadas pelo Dieese
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

O preço da cesta básica subiu nas 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o Dieese, no ano passado.

Entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018, as maiores altas ocorreram em Campo Grande (15,46%), Brasília (14,76%) e Belo Horizonte (13,03%). As menores foram registradas em Recife (2,53%) e Natal (3,09%).

Os itens da cesta que mais aumentaram de preço foram: o leite integral, o tomate, o pão francês, a carne bovina de primeira, o arroz agulhinha e a batata. Segundo a supervisora de preços do Dieese, Patrícia Lino Costa, é preciso olhar com atenção para esses aumentos, pois esses são itens básicos da alimentação.

“Esses itens que subiram, eles subiram muito acima da inflação. Então, é preciso olhar com atenção para esse aumento, porque esses alimentos da cesta básica são básicos para a família de baixa renda, eles são importantes. Então é preciso olhar com cuidado para esses aumentos e pensar políticas que aumentem o poder de compra do salário ou que permitam que o preço não suba tanto, para que essas famílias não sejam tão prejudicadas com esses aumentos.”

Já as maiores quedas de preços foram registradas no café em pó e no açúcar.

Vale ressaltar que, em novembro e dezembro do ano passado, o preço da batata subiu em todas as capitais analisadas. O motivo foi o clima seco, que prejudicou a produção no centro-sul do Brasil. Já o preço da carne bovina de primeira, que está em período de entressafra e bateu recorde de exportação, subiu em 15 cidades.

Mensalmente, o Dieese calcula o valor do salário mínimo necessário para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. Este cálculo é feito com base na cesta mais cara do país, que em dezembro foi a de São Paulo. Segundo a instituição, o valor da cesta básica deveria ser de R$ 3.960,57, o que significa mais de 4 vezes o salário mínimo vigente em dezembro.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Falha técnica atrasa transferências eletrônicas para contas da Caixa
Economia

Falha técnica atrasa transferências eletrônicas para contas da Caixa

Banco diz que situação foi regularizada

Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%
Economia

Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%

Parcela máxima passa para R$ 1.735,29.

Intenção de consumo das famílias cresce 5,1% de dezembro para janeiro
Economia

Intenção de consumo das famílias cresce 5,1% de dezembro para janeiro

Com a alta, o indicador chegou a 95,9 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

Vídeo

Câmera registra momento em que ônibus colide em van em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Podcast

Rui garante nomeação de coordenadores pedagógicos
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram